segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Dica de filme: Faroeste Caboclo

Faroeste Caboclo é um bom filme. Tem uma direção firme, atuações bem corretas dentro da linguagem do cinema (detesto aqueles filmes brasileiros em que os atores interpretam como se estivessem numa peça de teatro, como em Nosso Lar, ou numa novela da Globo, como em Somos Tão Jovens), boa trilha sonora, diálogos bem escritos e direção de fotografia muito bem concebida. O ator Fabrício Boliveira, que faz o João de Santo Cristo, está muito bem e Ísis Valverde, como Maria Lúcia, mostra que é realmente uma atriz versátil. Falo neles por serem os principais, mas todos os demais atores também estão muito bem seguros em suas atuações.

O filme prende do início ao fim e gostei muito da ambientação (como a participação relâmpago de uma certa banda de rock). Mas é inevitável que, ao longo de Faroeste Caboclo, o filme, o espectador fique identificando passagens da música. Apesar disso, o longa não se prende só à letra escrita por Renato Russo e cria rumos diferentes, mostrando personalidade própria, ainda que acompanhe de perto os versos de Faroeste Caboclo, a música. É um bom filme? Sem dúvida. Mas fiquei com essa dúvida: será que se a música não existisse e, sim, só o filme, será que ele cativaria?

Nenhum comentário: