terça-feira, 27 de agosto de 2013

As vantagens de ser Invisível

Li o livro e vi o filme. E não vou comparar um com o outro, porque evidentemente uma adaptação cinematográfica de uma obra literária sempre toma rumos diferentes por questões práticas. O único pecado porém que aponto é que no livro a música é um elemento muito mais presente do que no filme, que acaba por também não dar a devida importância para um certo trauma do personagem principal, o que acaba por não impactar tanto o espectador quanto o livro faz com o leitor. Mas, considerando que o diretor do filme é o próprio autor, Stephen Chbosky, respeita-se, pois, as suas decisões. o trio principal está muito bem em seus papeis. E, por isso mesmo, a personagem de Emma Watson merecia ter ganhado maior importância. Como cinema, As Vantagens de Ser Invisível mostra um universo adolescente crível e bem distante daquelas comédias besteirol que só mostram um bando de descerebrados. Aqui, o nível é outro e dialoga com a universalidade. Gostei, com 4 estrelinhas.

Leia mais resenhas de filmes

Voltar à página inicial do blog

Nenhum comentário: