segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

...E viva o futuro!

0 comentários


O Ano-Novo tem um grande significado. São mais 365 dias à nossa frente. Misteriosos, desafiadores, cheios de promessa. O novo ano sempre parece ter um novo sabor. Tanto é que as pessoas comem lentilha ou carne de porco, colocam dinheiro no sapato direito, se vestem de branco e estouram champanhes. E viva o Ano-Novo, vida nova, chances novas. É o momento de sonhar, de idealizar, de imaginar, de demonstrar a fé a esperança de que tudo pode melhorar. E também aquela fraternidade de abraçar ao próximo e desejar que ele tenha também tudo de bom.

O Ano Novo tem sabor de futuro. E o futuro é algo que sempre me fascina.

Feliz 2013 para os amigos

Um brinde ao Ruy

0 comentários

Concordo e louvo com as palavras de Ruy Gessinger, em seu blog, a respeito das comemorações exacerbadas. Enquanto pensava em escrever algo sobre, viajei pela blogosfera e exultei com suas palavras na postagem intitulada "Hoje vai ser dia medonho para doentes, passarinhos e cachorros", que reflete uma preocupação ambiental digna de grandes pensadores, capazes de observar a interferência absurda que nossas ações impõem aos outros habitantes da orbe terrestre. E pra que eu iria escrever algo sobre esse assunto, quando o Ruy já disse tudo, de forma sensível e sensata? Portanto, um brinde a todos que pensam dessa maneira.
Pedindo licença, reproduzo:

"Hoje é um dia em que os idiotas, que são minoria, mas espaçosos e ativos, vão infernizar a vida de meio mundo.
Esses boçais vão ter o prazer mais doentio que conheço, fora o estupro real, qual seja o de soltar foguetes.
As pessoas que convalescem nos hospitais ou em casa acordarão, de minuto em minuto, sobressaltadas por esses barulhos.
Pássaros ficarão desorientados, voando de seus ninhos para se perderem por aí, enquanto os filhotes esperarão por sua comida em vão.
Os pobres cuscos terão seus tímpanos rompidos e correrão em desvario pelas ruas e estradas.
Tudo pelos " festejos" dos " feitos à imagem de semellhança" Dele.
Festejar? isso é festejar?"

Entre aspas

0 comentários
"O mistério do conhecimento humano: muitos que não buscam saber nada, julgam saber tudo. Os que se dedicam a estudar tudo descobrem que somos sabedores de um nada."

sábado, 29 de dezembro de 2012

Santiago: cenário positivo para o futuro

1 comentários

O tema geração de empregos é sempre muito presente nos discursos políticos de quaisquer partes do mundo. Seja na disputa eleitoral de uma cidade do interior do RS ou de um país  como os EUA, como ficou marcado e prometido nos discursos do reeleito Barack Obama, que terá mais quatro anos para fazer valer suas promessas de campanha. Por aqui, em Santiago, a criação de postos de trabalho sempre é um tema muito debatido, como foi.  E uma maneira bastante possível de fazer isso está não nas costumeiras aspirações de que  "venha uma empresa/indústria de fora" e, sim, na força do empreendedorismo local. Ou  melhor dizendo: em mais força para o empreendedorismo local.

É muito positivo observar que nosso município deu passos muito importantes para que isso viesse a ocorrer a partir da assinatura da Lei Geral do Sebrae, lá em 2009, e isso abriu as portas para um cenário positivo, diminuindo a burocracia, eliminando custos e criando uma série de incentivos aos microempresários. Como consequência, em menos de dois anos, Santiago despontou com mais de mil novos empreendedores individuais, devidamente formalizados, obtendo o Alvará, contribuindo com o Simples e conquistando a seguridade por meio da Previdência Social. Fora isso, nos últimos anos observamos novas empresas abrindo, outras já estabelecidas conquistando mais espaços e umas poucas encerrando atividades. Um avanço e tanto.

Mudanças estruturais na área urbana também ajudaram a criar uma aura de modernidade e progresso, com o asfaltamento em avenidas centrais e também a criação da Rua dos Poetas. Basta puxar pela memória e lembrar como era a cara de nosso comércio ao longo da avenida Venâncio Aires há uns sete anos e o que ele se tornou hoje, com a revitalização ao longo das três quadras da Rua dos Poetas, que ganhou novas empresas, uma face nova para as antigas e novos postos de trabalho.

A recente estruturação do frigorifico R.M Sagrillo é também o prenúncio de um novo momento para Santiago, percebendo que a partir do provável crescimento deste, considerando os investimentos feitos, será protagonista de uma nova concepção, com base numa matriz produtiva. Assim, o crescimento do empreendimento será inevitável, impondo-se no mercado regional/estadual, tornando-se cada vez mais competitivo e caminhando para se tornar, muito provavelmente, um dos grandes empregadores de nossa região.

Neste final de semana, o jornal Expresso Ilustrado trouxe uma entrevista em que o prefeito Júlio Ruivo fez uma avaliação de seu primeiro mandato. E gostaria de focar num determinado trecho. A Prefeitura tem um orçamento de R$ 35 milhões para as compras públicas. E, com base em muito trabalho de convencimento, conseguiu-se fazer com que o nosso pessoal se formalizasse para vender/prestar serviços ao município e, assim, abocanhar uma fatia de 5% desse valor. A perspectiva, segundo o prefeito, é de que até o final de 2013 se consiga  chegar a 30%. Um desafio, portanto.

Imagine o que representaria ao nosso comércio se um percentual de 50% de 35 milhões destinado às compras fosse fatiado entre as empresas e prestadores de serviço locais? E porque isso ainda não acontece? Porque falta o interesse, procura, a formalização por parte das empresas locais de se prepararem para negociar com o poder público, tornando-se competitivos, participando de licitações, cartas-convite etc. Essa formalização é muito importante e cabe aí a intervenção do Centro Empresarial junto aos seus mais de 800 associados para conscientizar a respeito da conquista desse potencial cliente que é o Poder Público.

Se isso vier a se estabelecer, as perspectivas para a geração de mais empregos conquistará um importante incremento. O cenário para isso está criado por parte do Poder Público, bastando que a iniciativa privada faça a sua parte.

Como a chuva deu uma parada...

0 comentários


...que tal a Secretaria de Obras do município aproveitar e construir mais algumas paradas de ônibus em Santiago? Em alguns locais está mesmo precisando, como ficou evidenciado em uma fotografia publicada nesta semana pelo site Nova Pauta.com. Moradores do interior tiveram de ficar vários minutos na chuva aguardando o ônibus, pois nesta parada na Tito Beccon, perto do Clube Sete, não há nenhum abrigo. Sem radicalismo, é claro que a construção não ocorrerá do dia para noite. Mas no intervalo entre uma chuva e outra dá tempo...

Todo dia se aprende um pouco...

0 comentários

"Como é ser um pai", amigos mais jovens perguntam. Devo dizer que estou aprendendo. E a Selina, com muita paciência, me ensina a cada instante. Posso dizer que ainda não me sinto pai, mas estou curtindo muito ter uma filha. E, a bem da verdade, talvez ainda eu demore a me sentir como um pai. Só há pouco aprendi o que significa ser filho...

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Santiágua

0 comentários

O dia hoje está sendo muito chuvoso em minha cidade. Daqui a pouco até a santa da praça central ficará debaixo d'água em Santiago...

O Fim do mundo (por Oracy Dornelles)

0 comentários

Embora os afamados calendários inkas e maias falhassem em mais uma previsão de fim de mundo, os falsos profetas ainda nos trarão outros fins de mundo. Em cada país, estado ou cidade, sempre terá um débil mental pregando o ódio à humanidade e o Fim do mundo. Cada cidade tem seu retardado que merece.Não intiquemos com o nosso...

Fim do mundo 2- As quadrilhas  do Mensalão e do Cachoeira vão ser absolvidas. 

Fim do mundo 3- Os deputados e senadores vão receber o 14° e o 15° salários.

Fim do mundo 4- A Oposição em Santiago vai derrotar o PP.

Fim do mundo 5- O Brasil de Neymar vai ser campeão do mundo em 2.014.

Fim do mundo 6- A Rua  dos   Poetas  vai ter um longo prolongamento até o bolicho do Sadi Machado, para imortalizá-lo como poeta.

Santiago festejará 129 anos

0 comentários
No próximo dia 03 de janeiro acontecerá uma grande festa para marcar os 129 anos de minha cidade, Santiago. Como aconteceu nos dois últimos anos, a junção será na Estação do Conhecimento, onde milhares de pessoas serão esperadas para acompanhar a programação. Os shows serão com Top Banda, de Santa Catarina; da dupla Sandro e Cícero e do grupo Os Mateadores. Como já é tradição, será servido um bolo gigante. Outro grande momento será o sorteio de um Celta 0 KM, pela campanha Ação Premiada, da Prefeitura e antes da meia-noite, a contagem regressiva para a chegada do 04 de janeiro (a data de aniversário do município) e o show de fogos de artifício.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Todo dia pode ser o fim

0 comentários
Vulcão San Cristobal entrou em erupção na Nicarágua.

Em agosto de 1999 o mundo aguardava o final dos tempos, conforme tinha sido profetizado por Nostradamus. Nada aconteceu naquele momento. Treze anos depois, as atenções se voltaram para a profecia (ou melhor, teoria) de que os Maias tinham previsto o fim dos tempos. E nada aconteceu. No decorrer da história, há mais do que uma dúzia de registros de profecias apocalípticas de todos os tipos, estabelecendo alguma data e, quando chega lá, nada acontece. "Decepções" à parte, uma coisa é certa: todos os dias pode ser o fim. Para uma pessoa. Para várias. Para uma cidade inteira ou para muitas. Estamos sujeitos às transformações planetárias e há perigos diversos: a erupção de vários vulcões ou de supervulcões; a disseminação de vírus; a explosão de bombas atômicas etc. No entanto, tais ocorrências seriam fatais para uma fatia da população e dificilmente significaria o fim da raça humana. 

Há cerca de 70 mil anos houve uma supererupção de um vulcão na Sumatra, que devastou boa parte da população mundial. Sobraram alguns milhões de pessoas na África, que repovoaram o planeta e, cá estamos nós, descendentes daquele povo. Há 65 milhões, um meteoro de "apenas" 10 km, e 13 milhões de toneladas, se chocou com a Terra e abriu uma cratera de 175 km de diâmetro, provocando uma explosão de 100 milhões de megatons e uma massa de poeira 100 vezes superior à massa do meteoro, que ficou projetada na atmosfera e resultou no fim dos dinossauros. No entanto, nem um evento desta magnitude foi suficiente para acabar com a vida no planeta, que se reinventou, após dissipar as grossas nuvens.

Agora, a verdade é que a vida na Terra pode encontrar seu fim num futuro distante, de uns milhões ou bilhões de anos, mas cujo destino se desenha a partir de agora. Com o deslocamento dos polos, a magnetosfera enfraquece e a entrada de radiação solar se torna mais intensa, causando inúmeras mudanças climáticas já há um bom tempo sentidas, desde um Tsunami no Japão a um temporal em Santiago do Boqueirão. A intensa atividade solar e a consquente diminuição de nossos escudos naturais irá, aos poucos, causar transformações épicas. E o que aconteceria com o nosso planeta se, um dia, não tivermos mais a proteção da magnetosfera? Bem, pergunte ao planeta Marte...

Então, todo dia pode ser fim para mim ou para o planeta. Ou um recomeço para ambos.

Seriam os ossos de Jesus?

1 comentários

Lançado há cinco anos, o documentário O Túmulo Perdido de Jesus, exibido regularmente pelo Discovery, motivou uma ação judicial. O diretor do filme, Simcha Jacobovici, entrou com uma ação por danos morais contra o antropólogo Joe Zias, que aponta como falso o conteúdo do documentário, que apresenta imagens de uma tumba, em Jerusalém, onde supostamente estariam os restos mortais de Jesus, o nazareno. 

Dentro, haveria ossários, com os nomes de Yeshua bar Yosef “(Jesus filho de José); “Maryam” (Maria), “Yosa” (apelido de José), “Matya” (Matheus),”Yeuda bar Yeshua” (Judas filho de Jesus) - e, para espanto dos estudiosos, “Marya'ne”(Maria Madalena). A tumba seria do século I. Historiadores ligados ao Vaticano, desqualificam tais investigações, justificando que esses nomes eram comuns na época (e que tal a combinação deles?) e que os ossos de Jesus não poderiam jamais ser encontrados porque ele "subiu aos céus".

A diferença entre religião e Ciência é simples. Uma prega a fé cega e a outra necessita da comprovação.
----------------------

"Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar."
Carl Sagan

Politização e polinização

0 comentários


Outro dia enquanto conversava com o amigo Rodrigo Smolareck, acerca da importância da politização, observei um canteiro da Rua dos Poetas, onde as abelhas que voavam de flor em flor, sorvendo o néctar e, ao mesmo tempo, sendo agentes da polinização das plantas. E me dei conta de que, no Português, a semelhança estrutural nas palavras politização e polinização, exercem um significado semelhante também na essência do que sugerem. 

Acaso as abelhas, as borboletas, os morcegos, as mariposas, vespas morressem ou, por quaisquer motivos, deixassem de fazer a sua parte, como agentes polinizadores, transportando o pólen de plantas, o impacto ambiental seria muito grande e a agricultura perderia com isso, as florestas perderiam com isso. A produção de alimento diminuiria absurdamente.

Comparando, o fato de as pessoas serem desinteressadas de política e terem permitido que os maus elementos se propagassem como erva-daninha, fez com que a nossa sociedade virasse a bagunça que é. A falta de politização das pessoas é que trouxe a corrupção, a violência, a depravação social.

Eis a grande lição que teríamos a aprender com as abelhas. Compreender que a polinização de pequenos ideais e de ética social nos trariam a tão necessária politização.

Tão bom quanto um tapa na cara

0 comentários

Estou (re) lendo O AntiCristo, de Nietzsche. Na primeira vez em que li tal obra, tinha uns 15 anos e minha percepção sobre o debate acerca do cristianismo (ou cretinismo), não me envolveu de todo. Até porque, na época, estava eu influenciado pelo primeiro volume de Operação Cavalo de Tróia, que me influenciou a ver Jesus de Nazaré como uma liderança muito sábia, diferente do paspalho, descrito por Nietzsche. Hoje, com uma maior percepção consigo apreciar melhor as críticas do escritor alemão e mergulhar em seu ponto de vista. A Tainã, vendo-me debruçado na leitura, questiona-me: "Esse livro é bom?". Penso um pouco antes de responder e lembro de outro livro do mesmo autor que li, o Assim Falava Zarathustra e dou minha resposta. "Não dá pra dizer que é bom. É como um tapa na cara. Mais ou menos como é a verdade: ela não é boa, nem má. É a verdade e, em alguns casos, ela pode doer ou fazer acordar".

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

A Estrada: o melhor filme sobre o fim do mundo

1 comentários

Como o assunto "fim do mundo", ainda está em discussão e desperta interesse, dá para ter um vislumbre de o que aconteceria se alguma catástrofe acontecesse em nosso planeta assistindo ao filme A Estrada, o melhor já produzido dentro desse tema. Esqueça "2012" ou "O Dia Depois do Amanhã", que vá lá, valem pelos efeitos especiais. A Estrada tem uma história tensa, coerente e que obedece uma lógica

Quando a história inicia, somos apresentamos a um futuro não muito distante, num planeta totalmente devastado. As cidades viraram um amontoado de ruínas, lixo e ferro-velho. As árvores estão mortas, a água está poluída, a vida marinha inexiste e não houve qualquer tecnologia que evitasse isso (até mesmo porque, criamos a tecnologia e nos tornamos dependentes dela. Uma vez que ela nos falte, o que há para se fazer?)

E não ficamos sabendo, em nenhum momento, como o planeta chegou a esse estágio. Porém, o tempo todo ficamos nos questionando sobre tais e quais razões (Foi uma guerra? Caiu algum asteróide? Foram os vulcões?). No caso, estamos vendo uma história em tela e desenvolvendo uma outra, em nossa mente, não sendo nenhum pouco difícil de tirar as próprias conclusões.

Da mesma forma, o enredo pode ser visto também através de dois pontos de vista de seus principais personagens. Há um pai (Viggo Mortensen, brilhante) e um filho (Kodi Smit-McPhee) que vagam por cidades devastadas, à procura de comida.

O pai, que testemunhou o fim de tudo, vai aos poucos perdendo a sua própria civilidade e entregando-se à lei do mais forte. Já o filho- que nunca soube o que teria sido um computador, um ar condicionado, um telefone celular ou, mesmo, um mar azul e um céu sem poluição- se mantém inocente. Mesmo que ele e seu pai sequer se incomodem em usar sapatos ou cobertores retirados dos cadáveres putrefatos que encontram pelo caminho...

E durante o filme jamais ficamos sabendo seus nomes, já que num mundo assim, um nome não significa mais nada. E tampouco existem conceitos de propriedade, pois o caos é a única coisa existente e ele pertence a todos. Apropriadamente o filme ganhou o nome de A Estrada, afinal, ela é o o único lar para os sobreviventes, que são eternos nômades.

Pai e filho vagam à procura de uma esperança que nunca parece surgir no horizonte sempre nublado ou chuvoso. Não há descanso, não há instante de felicidade, a não ser quando alguma coisa para comer é encontrada.

Logo descobrimos que há também bandos que para sobreviver tornaram-se canibais, a ponto de capturar humanos para manter em cativeiro e sempre ter alimento à disposição. E com isso o medo dos outros ganha contornos muito justificáveis.

(Assistindo ao filme, é impossível não refletir sobre uma frase do físico Albert Eistein, quando foi questionado sobre uma possível 3ª Guerra Mundial. "Não sei como seria uma 3ª guerra mundial. Mas a 4ª será com paus e pedras".

Certa vez, o cineasta Eric Rohmer, da França, disse que um bom filme de ficção também funciona como um documentário de sua época. Pensando assim, é possível compreender o alerta documental (e monumental) que é feito por esta obra-prima.)

Veja o trailer

;

Papa condena o amor entre pessoas do mesmo sexo

1 comentários

Como acontece há centenas de anos, o Vaticano entrega ao seu serviçal principal, o Papa, a tarefa de ler a "mensagem de Natal". Tais apostolados sempre surgem com falsos moralismos e apregoam outras imbecilidades milenares. Hoje, o Papa "antiCristo" Ratzinger, esse safado que se veste de branco mas que tem uma alma entregue à escuridão, condenou o casamento gay. Segundo ele (e eles), os gays destroem a essência do ser humano. E, desta forma, a igreja que explora a imagem do mártir Jesus Cristo, cuja essência de seu ensinamento era o Amor, se coloca contra a união de duas pessoas do mesmo sexo. Ou seja: pouco importa a felicidade das pessoas e, sim, a imagem de "guardiã da decência" que esses vermes do Vaticano fazer crer que seja a igreja.

Me dá nojo, me dá raiva ver um imbecil desse, travestido de velhinho bondoso, vomitar tanta imbecilidade. Basta dar uma olhadelha no seu passado, quando cardeal. O jornal New York Times há alguns anos denunciou que esse Papa desprezível acobertou dezenas de casos de pedofilia que envolviam os seus comparsas de batina. No decorrer dos séculos, a Igreja Católica ora foi responsável, ora omissa com relação a inúmeros crimes: sua participação/omissão na I e na II Guerra Mundial; o massacre em Ruanda, o extermínio de índios (entre estes, o tão falado povo Maia); o período da inquisição etc.
O fato é que "debaixo" do santíssimo altar da Igreja, há rios de sangue inocente, de abusos e crimes de toda ordem.
Aliás, é isso que se constitui o Vaticano e sua linhagem de Papas e seguidores: a maior organização criminosa da história da humanidade.


Leia mais sobre os crimes da Igreja Católica

Igreja Católica admite 620 casos de pedofilia
Igreja Católica: escândalos que abalaram o Vaticano
A Página Negra do Cristianismo: 2000 Anos de Crimes, Terror e Repressão

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Explosão solar acabará com a Terra...

2 comentários
Você está preocupado com o dia 21 de dezembro de 2012?
É inevitável, infelizmente, então aproveite enquanto puder. Mas o planeta Terra como o conhecemos encontrará o seu fim. E não adianta nem chorar, muito menos rezar. A radiação solar vai aumentar de tal maneira que vai evaporar toda a água do planeta e queimar os seres vivos (*). Se nossos cientistas encontrarem um meio de nossa sobrevivência, ainda assim tem algo pior previsto: a colisão da Galáxia de Andrômeda com a Via Láctea (onde está localizado o nosso sistema solar), causando explosões de estrelas e planetas (**). Mas se tivermos sorte e Terrinha amada escapar dessa, ainda assim não teremos como evitar o que virá à seguir: o nosso Sol vai se tornar maior e mais intenso e explodirá. Aí, deu pra bolinha (***).

(*) Em um bilhão de anos
(**) Em quatro bilhões de anos.
(***) Em cinco bilhões de anos

Mais um planeta habitável é descoberto

2 comentários

É cada vez mais frequente o anúncio de que mais planetas foram descobertos por meio de sondas espaciais e que tais planetas possuem (ou não), condições para a existência de vida tridimensional, tal qual conhecemos. Se outrora, cogitar a possibilidade da existência de outras formas de vida fora de nosso umbigo terrestre significava cair em descrédito (especialmente perante os fanatismo religiosos, intolerantes quanto a se admitir que não sejamos os filhos únicos de Deus), hoje a disseminação das informações fortalece as convicções de quem confia nessa lógica e vai rachando as barreiras da incredulidade.

Nesta semana os cientistas noticiaram que uma estrela visível a olho nu da Terra, chamada de Tau Ceti, é muito semelhante ao nosso Sol (que, não esqueça, é também uma estrela em cuja órbita estamos nós e outros sete planetas) e que em seu redor existem cinco planetas, sendo que um deles se encontra numa zona habitável, onde pode existir água e vida. Os cinco são entre duas e seis vezes maiores do que a Terra e um deles é tido como cenário perfeito para vida, provavelmente possua condições climáticas amenas. Tal descoberta faz com que as estrelas sobre "nossas cabeças" sejam vistas com um interesse infinitamente maior. Afinal, apenas tomando por base a nossa estrela, o Sol, e a de Tau Ceti, é bem provável que os milhares de pontos luminosos que iluminam nossas noites sejam potenciais mantenedoras de luz e de muita vida fora daqui. 

Mas, vem cá, o fato de tanto investimento em pesquisas espaciais e busca por outros planetas, não o faz questionar qualquer coisa?

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Pelo fim dos rodeios

1 comentários

Ouvi dois vereadores debatendo que era um "absurda" a ideia de um deputado federal paulista, que pretende acabar com os rodeios em todo o país. "E a tradição gaúcha, como fica?", questionou um parlamentar local. Não sabia desse projeto, mas procurei saber: 

(O deputado Ricardo Tripoli, do PSDB, apresentou em 2011 o projeto de Lei 2086/2011, que proíbe a perseguição de animais em provas de rodeios, prevendo multas de até R$ 30 mil.)

No meu entender, tal iniciativa é muito bem-vinda, pois rodeios são espetáculos de selvageria, onde existe o abuso espetaculoso de animais. Já temos leis que proíbem o uso de animais em circos, o que tem sido respeitado. No entanto, os rodeios estão por aí e é chegada a hora de acabar com eles também, se intentamos ser uma sociedade mais evoluída e menos violenta.

Com relação às tradições, penso que devemos nos concentrar nas que são saudáveis e incentivam o bom convívio entre todos os seres viventes.

Por fim, creio que "absurda", é a ideia de termos legisladores que não cogitam uma sociedade mais pacifista.

Flagra: bastidores do rádio

0 comentários

Todos os sábados, das 10h ao meio-dia, eu participo do programa Expresso no Ar, apresentado pela rádio Central FM. Na última edição, fiz papel duplo: de entrevistador e de babá. É que a Tainã precisava dar umas voltas pelo nosso agitado comércio e sugeri, então, que eu ficasse com a Selina. E assim, das 10h30 ao meio-dia ela ficou dormindo em meu colo, enquanto eu ajudava a Sandra Siqueira a entrevistar os empresários Elaine Manzoni e Zeca Tamiosso. Seria exagero dizer que fiquei "cuidando" da Selina, porque ela ficou quietinha o tempo inteiro. O correto seria dizer que eu fiquei vigiando o seu sono, pois ela se entregou a um soninho da beleza e só acordou em casa...

A boa música dos Salasakas

0 comentários

Não sei quanto a vocês, mas achei muito agradável passear pelo centro de Santiago nos últimos dias e me deparar com a música dos indígenas Salasaka, do Equador. Na esquina da praça, eles tocavam música com suas flautas e vendiam CDs, com suas reinterpretações de cancões famosas. Os indígenas são descendentes dos povos incas e viajam por todo o Brasil, conhecendo a hospitalidade (ou a falta) de nosso povo e compartilham um pouco de sua cultura. É claro que conversei um pouco com eles e comprei um CD. E toda a vez em que vierem a Santiago pretendo comprar outros. Não por uma questão de "ajudar", mas sim, incentivar e reconhecer o belíssimo trabalho de representantes de uma cultura muito antiga e que merece ser respeitada.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Se foi a minha nogueira...

1 comentários

O temporal deste domingo, 16, deixou suas marcas em minha casa. Uma nogueira (que tinha uns 15 metros), foi arrancada com raiz e tudo, tamanha foi a força do vento. Ela se "abraçou" a um abacateiro na casa do vizinho e ambas morreram juntas, causando estragos só nos muros, aos fundos de uma e da outra casa. Essa nogueira marcou a minha vida de muitas formas e fico no meio termo entre lamentar o seu fim e grato por ela não ter caído em cima da casa. Aí, o estrago teria sido fatal...

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Delci Jardim lança novo livro

0 comentários

Os Incríveis Seres de Dois Mundos é o nome do novo livro que o escritor Delci Jardim vai lançar no próximo dia 21, na Biblioteca Pública de Santa Maria, às 19h. Conforme o autor, trata da história de seres que vivem e interagem em diferentes mundos. "O livro pretende mostrar que, pelo despertar da consciência, é possível entender o universo e o próprio fluxo da vida com olhos completamente novos. Quem comanda o planeta? Existem forças invisíveis? É possível interagir com estas forças? Qual o objetivo disso: evoluçao ou liberdade?", instiga Delci. Em breve, o livro também será autografado em Santiago.

Charla sobre Moitian- Neste sábado, às 14h, acontecerá a charla Conversando sobre Moitian, no auditório da Câmara de Vereadores. Haverá discussão a respeito de temas universais e também sobre esoterismo. O encontro é aberto a todos.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Qualquer semelhança...

1 comentários
John Kennedy e Marylin Monroe.

Lula e Rosemary Noronha.
...é efeito de Caninha 51.

Seria o armageddon?

0 comentários

A Nasa divulgou que o asteróide Toutatis anda "arranhando" a órbita terrestre por estes dias. Com 4,5 quilômetros de comprimento, esse planetóide é um potencial candidato a nos atingir qualquer dia desses, considerando que a passagem do Toutatis segue até o dia 22 deste mês (e lembrando que o fatídico calendário Maia terminaria no dia 21...). Se não for agora, marque no calendário (o romano, claro): a próxima passagem do asteróide será daqui a quatro anos. Onde está o Bruce Willis numa hora dessas...?

Atenção, governo: "reforça essa porra"

1 comentários

A incompetência dos governos em garantir a segurança da população fica evidente quando se descobre que há presos usando o celular ou postando fotos no Facebook, como se vê constantemente. Em nossa região, há alguns anos, uma viatura policial chegou a ser furtada nas barbas do delegado. Mas é de envergonhar o que aconteceu na delegacia da cidade de Brumado, perto de Salvador (BA). Catorze presos fugiram, aproveitando o horário de almoço dos policiais, sem ninguém notar o que estava acontecendo. Na saída, eles ironizaram a facilidade em escapar, deixando um bilhete, onde estava escrito "Da próxima vez, reforça essa porra, seus sacos de lixo do governo".

Quando esse tipo de coisa acontece, a população se sente tão segura...

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Antes que apaguem as luzes...

0 comentários

O dia final para a humanidade está marcado para 21 de dezembro de 2012. E que tal se, na data vindoura, as engrenagens do universo demarcarem o último capítulo de nossa era? E se realmente neste dia, um gigantesco meteoro despencar na orbe terrestre, ou então morrermos todos pela explosão de uma estrela, ou erupções vulcânicas sequenciais, terremotos, tsunamis ou mesmo um botão fatídico que seja apertado por algum maluco, disparando uma série de bombas atômicas?

Noutros tempos a possibilidade de o mundo acabar faria com que a população ficasse apreensiva. Nestes tempos modernos, o assunto é encarado como um provável fail, como foi outras vezes em que se previu o fim de tudo. Seria bom, no entanto, que o alinhamento planetário que ora ocorre em nosso sistema solar demarcasse o princípio de uma nova era onde os seres viventes viessem a se tornar mais conscientes. E que fizessem por merecer o tanto de beleza que a Terra nos proporciona a cada dia. O tanto de emoções, sensações, de aprendizado, de Amor. 

Independentemente disso, o mundo acaba todos os dias para muita gente, seja por causa de acidentes, doenças ou violência. Quando o mundo vier a acabar para mim, o sentimento que me guia é o de gratidão por toda a vida. Por toda a Vida.

Uma vida em três meses

0 comentários

No final do ano passado, eu nem cogitava em ter um filho. Mas eis que a Selina resolveu surgir e mudar a minha vida e da Tainã. Hoje, essa guriazinha está completando seus três meses. E estou fechando 2012, com uma filha nos braços. Tudo bem! Sempre pensei que se fosse ter filho, seria uma menina. Mas devo dizer que recém agora estou começando a me sentir como pai. Não no sentido biológico, mas no sentido afetivo da palavra. Vou explicar: uma coisa é tu saber que deve cuidar daquele pequeno ser com todo o carinho possível e procurar fazer isso da melhor maneira possível. Outra coisa, é começar a se encantar com as pequenas minúcias e aprender a "pegar o jeito". E é esse "pegar o jeito" que, pra mim, define. 

Foi numa noite dessas, de muito calor, que a Selina estava impaciente, chorosa e com sono. Só que ela não queria teta, não queria bico, não queria carrinho, não queria colo. 

Com muita paciência, a Tainã (que é uma ótima mãe) tentava fazer ela dormir. E a tomei nos braços e disse que era preciso, primeiro, acalmá-la. E foi o que eu fiz, aconchegando-a junto ao peito e cantarolando alguma coisa que nem sei. E a entreguei para a mãe, que a colocou no berço, pronta pra dormir.
Depois, a Tainã veio até mim, com certo embaraço. "Tu tem mais jeito com ela do que eu". Não é que eu tenha e nem que eu saiba. É a Selina que está me ensinando.

Lixo que poderia ser livro

0 comentários

O Tribunal Superior Eleitoral estima que o lixo eleitoral gerado em 2012 daria para publicar cerca de 20 milhões de livros escolares com até 50 páginas. Do total de R$ 2 bilhões que gastos com propaganda, R$ 800 milhões foram destinados a material impresso, como santinhos e publicações em jornais. Estima-se que todo esse material seja equivalente a umas 600 mil árvores e que pra produzir o papel tenham sido gastos em torno de 3 bilhões de litros de água.

Nada de associar cerveja com esporte

0 comentários

Sabe aquela putaria dos craques da Seleção Brasileira bebendo cerveja nos comerciais? Isso deve acabar. É que a Justiça vai baixar uma proibição de que as empresas do setor não vão mais poder veicular comerciais entre 6h e 21h, que façam associação do hábito de beber com esportes, atitudes saudáveis, direção de veículos e sucesso das pessoas. Até porque, você sabe, beber e dirigir pode dar merda, não é nada saudável. É, Neymar, vai ter que arranjar outro jeito de ganhar um dinheirinho extra...

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Ouvindo diálogos de colorados...

0 comentários

Gosto de ouvir as pessoas, de prestar atenção em suas ideias, em seus diálogos. Outro dia, cheguei numa loja e fiz a minha compra silenciosamente, mas percebendo a conversa entre o atendente e alguns clientes. Falavam sobre a contratação de um novo técnico para o Internacional. 

- O Dunga quer muito dinheiro. Queria 1 milhão! É muito dinheiro!
- Pois é. Acho que uns 250 mil, 300 mil dava para dar pra ele.
- Capaz que ele vai querer. É muito pouco!
- Pouco como? Ele só dirigiu a Seleção e faz tempo. E nem é tão bom como técnico.
- Não é bom, mas é melhor do que o Fernandão, do que o Falcão...
- O Inter vai é queimar outro ex-craque.
- Eu acho que deviam era trazerem o Celso Roth de volta.
- Aí, tá louco!
- Claro. O Roth é bom pra levantar o time, organizar, deixar certinho. Mas tem que deixar ele só metade da temporada, porque se ele fica muito tempo acaba fazendo cag....
- Capaz. O Dunga vai ser contratado. E no mínimo uns 500 mil ele merece ganhar.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Documentário relembra a arte de Arno Gieseler

1 comentários

Ufa! Está pronto o documentário curta-metragem sobre o escultor Arno Gieseler. Trata-se de um trabalho que dirigi e que foi editado pelo talentoso Marcus Vinícius Manzoni. O material será apresentado nesta quinta-feira, 06, no Centro Cultural de Santiago, em meio aos festejos de 25 anos desta honrosa instituição. A partir das 20h30, vai ter recital de poesia, apresentações musicais, exposições e, por fim, a exibição do documentário que aborda a importância artística de Arno, que é um dos homenageados na Rua dos Poetas, por conta de suas esculturas em madeira (Comadrinha, O Lobisomem, Negrinho do Pastoreio e outros). A filmagem foi feita por meio do Departamento de Vídeo do Centro Cultural.