sexta-feira, 30 de novembro de 2012

O terremoto que parou Santiago por um dia

Oracy Dornelles e eu, na praça de nossa cidade.

Se você passear pela praça central de Santiago pela manhã, terá grandes chances de encontrar com o escritor Oracy Dornelles, personalidade lendária de nossa Santiago. No meu caso, marquei um encontro com ele esta manhã para conversarmos, justamente num dos locais que ele mais gosta. A praça onde ele brincava quando criança, hoje possui a sua marca, após a criação da Calçada da Fama, que ele inaugurou como o primeiro homenageado. Bem, o objetivo de nossa prosa será revelado mais adiante. Fizemos algumas filmagens, conversamos e rimos um pouco.

Uma história curiosa que ele me revelou: na década de 1980, ele trabalhava para a Prefeitura e era responsável por uma estação meteorológica que existia na pracinha. O então prefeito Cardinal soube de algo terrível que era noticiado pelas TVs e jornais: em tal dia havia a possibilidade de um terremoto acontecer em Santiago. 

Alvoroço na cidade. Expediente cancelado na prefeitura, alunos liberados das aulas na Fafis, lojas fechadas, as pessoas apreensivas em suas casas. Mas o terremoto não veio e, no dia seguinte, o prefeito lamentou a infeliz e irresponsável notícia divulgada pelas televisões, que causou suspense em nossa cidade.

Só depois é que se deram conta que a cidade de Santiago, divulgada nos noticiários, era aquela lá do Chile...

Nenhum comentário: