terça-feira, 3 de julho de 2012

Vida: em três letras


Vida uma palavra em quatro letras que resume toda a existência humana, animal ou vegetal. Inclui-se aí uma gama infinita de emoções, sensações, paixões, decepções, sonhos, contas para pagar, saldo negativo no banco, pneu furado, almoços em família, chuva, sol, rio ou mar.

V-i-d-a. Quatro letras que resumem toda a existência, através da ciência gramatical. É possível sintetizar ainda mais diante da escrita ou da pronuncia da palavra "mãe". Substantivo feminino. Três letras que incluem uma gama infinita de emoções e sensações. Mãe é, certamente, uma palavra de valor infinito, um ode ao próprio criador, Deus (ou Deusa), numa maneira de definir algo tão vasto. Às mães, Ele/Ela concedeu a energia criadora que as torna muito mais do que seres humanos. As torna celestiais. Divinas. Angelicais.

Ser mãe é como ser o próprio Deus (a), sentindo o coração dos filhos como se fosse o seu próprio. Dignas guardiãs da essência do verdadeiro amor, que ultrapassa fronteiras, que acalenta, que amamenta, que ensina, perdoa, que se preocupa, que enfrenta, que dignifica. Seres humanos responsáveis pela concepção e preservação de vidas. Supermulheres. Superpoderosas. Supermães.

2 comentários:

Anônimo disse...

O Nova Pauta é do PP????sempre que falo algo do pp nao é publicado nem me res pondem .gostaria de saber se ja podem feser campanha????/ontem andava de casa em casa uma candidata do pp só queria saber se ja pode?????

Márcio Brasil disse...

Depois de terem sido aprovados em convenção, os candidatos já podem começar suas campanhas, dentro das regras previstas pela Legislação Eleitoral. Ir de casa em casa? Não vejo mal nenhum nisso.