segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Feito na moda velha, O Artista leva cinco Oscars


Em plena era do cinema digital, onde a tecnologia impressiona pela perfeição, Hollywood resolveu premiar um ousado filme feito à moda velha: mudo e em preto e branco. O Artista, dirigido pelo francês Michel Hazanavicious, foi o grande vencedor do Oscar, na noite deste domingo. O conterrâneo dos irmãos Lumière levou os prêmios de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator para Jean Dujardin; Melhor Trilha Sonora e Melhor Figurino. Um feito e tanto, já que nem na década de 30, em que o cinema mudo ainda era vigoroso, foi reconhecido pelo Oscar, criado em 27.

Mas a grande festa do cinema também reconheceu o virtuosismo técnico de A Invenção de Hugo Cabret, que levou quatro prêmios: Melhor Fotografia, Direção de Arte, Edição de Som e Efeitos Visuais. Neste último, tivemos um brasileiro, Rodrigo Teixeira, entre os vencedores, já que trabalha como técnico na área de efeitos especiais.

Todos os premiados:

Melhor Filme- O Artista 

Melhor Atriz- Meryl Streep, por A Dama de Ferro (Na verdade, ela geralmente merece um Oscar por cada filme que faz)

Melhor Ator- Jean Dujardin, por O Artista (Bateu George Clonney e todos os outros sem dizer uma palavra em seu filme. Mas expressou muito)

Melhor Atriz Coadjuvante- Octavia Spencer, por Histórias Cruzadas 

Ator Coadjuvante- Christopher Plummer, por Toda Forma de Amor (Pelo envolvente papel de um idoso que fica viúvo e assume a homossexualidade)

Melhor Diretor- Michel Hazanavicius, por O Artista (Primeiro prêmio para um diretor francês)

Melhor Edição- Millenium - Os Homens que não Amavam as Mulheres

Melhor Documentário- Undefeated

Melhor Documentário em Curta-Metragem- Saving Face

Melhor Animação- Rango (Pena que a ousadia de premiar o filme mudo O Artista não se refletiu nesta categoria. Afinal, é covardia comparar uma animação perfeita como Rango ou Gato de Botas, com obras de poucos recursos, mas cheias de criatividade como "Um Gato em Paris)

Melhor Trilha Sonora - O Artista (Num filme mudo, a trilha sonora é que "fala tudo)
 
                                                                                                                                                          
Melhor Canção Original- Man or Muppet, de Os Muppets (Brasil perdeu, com Rio)

Melhor Roteiro Original- Meia-noite em Paris (O roteiro literariamente inteligente de Woody Allen agradou e levou o merecido prêmio)

Melhor Roteiro Adaptado- Os Descendentes (Achei que Alexander Payne não mereceu levar esse prêmio, por um filme de roteiro forçado. O prêmio deveria ter ido para Hugo)

Melhor Som- A Invenção de Hugo Cabret

Melhor Edição de Som- A Invenção de Hugo Cabret

Melhores Efeitos Visuais- A Invenção de Hugo Cabret (filme que teve a participação do técnico em efeitos especiais Rodrigo Teixeira, um gaúcho)

Melhor Curta-Metragem de Animação- The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore

Melhor Curta-Metragem- The Shore

Melhor Filme Estrangeiro- A Separação (Apesar de perseguir cineastas, o Irã levou seu primeiro Oscar)

Melhor Maquiagem- A Dama de Ferro (A transformação de Meryl Streep em Margareth Tatcher impressionou a Academia)

Melhor Figurino- O Artista (A reconstituição de época foi minimalista e teve o reconhecimento)

Melhor Direção de Arte- A Invenção de Hugo Cabret (Um trabalho fantástico, de fato)

Melhor Fotografia- A Invenção de Hugo Cabret (Mereceu, mas se o prêmio tivesse ido para A Árvore da Vida teria sido mais interessante, afinal, o trabalho do diretor Terrence Malick impressiona por apresentar as mais impressionantes imagens do ano).

Nenhum comentário: