terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Traída pela ganância: mulher cai no golpe do bilhete


Realmente não sinto qualquer pena quando ouço a notícia de que mais um otário (a) caiu no golpe do bilhete premiado. Acontece que essa estratégia é das mais velhas e, mesmo assim, há pessoas que ainda caem nela, traídos pela ganância.

Em Santa Maria (RS), uma mulher de 48 anos contou que entregou R$ 1 mil para um homem que apresentou um bilhete que dizia ser premiado e que precisava ir trocá-lo. Nisso cruzou outro homem que "ouviu" a conversa e veio saber do que se tratava. Foi ele que atestou a veracidade do bilhete, ligando em seguida para a Agência da Caixa Federal que "teria" confirmado a história. Acontece que o "sortudo" teria de pagar alguns taxas para receber a bolada e estava sem dinheiro. Foi aqui que a infeliz foi traída pela ganância e se dispôs a dar os R$ 4 mil necessários. Porém, tinha apenas R$ 1 mil na bolsa e precisa ir no banco para pegar o restante.

Esse dinheiro ficou com um dos sujeitos, que saiu com uma desculpa qualquer. O outro acompanhou a mulher por uma quadra, muito falante e feliz com o prêmio que iriam dividir. Em seguida, simulou que iria até a casa de uma tia buscar seu carro e que a mulher lhe esperasse por ali mesmo...

Bem. Ela tanto cansou de esperar que registrou queixa na polícia. Esse conto do bilhete é velho e aparece constantemente em diferentes versões. Os alvos são sempre pessoas mais velhas ou de meia idade, que se deixam seduzir pelo dinheiro e se levar pelo aparente bom mocismo dos trambiqueiros...

Nenhum comentário: