sábado, 22 de janeiro de 2011

Nosso Lar


Você pretende ler o livro Nosso Lar, de Chico Xavier? Então, evite de ver primeiro o filme lançado há pouco baseado em sua obra. Acontece que se ver o filme primeiro, correrá o risco de achar que a história é um lixo, clichê, lugar-comum, piegas e desistir de conhecer a obra literária.

Agora, se você ler o livro primeiro, vai se envolver, se emocionar e sentir-se atraído por saber mais das questões do espírito. E se, depois de ler o livro, você quiser assistir o filme vai saber que é um lixo, uma porcaria, uma canastrice.

Há alguns anos li o livro e gostei muito. Hoje, assisti o filme e-putaquemepariu. Foram duas horas de tortura. Que atores mais canastrões, que pareciam estar encenando uma peça de teatro no colégio do que um filme para o cinema. Historinha maniqueísta, diálogos sofríveis, situações forçadas e eca, eca, eca. Não gostei mesmo.

De qualquer forma, é interessante que o cinema esteja abrindo um espaço para a temática espírita com filmes como esse e também Bezerra de Menezes e Chico Xavier. O que importa, afinal, é a diversidade. Uns gostam. Outros detestam. O importante é que tem filme para todos os gostos. E desgostos.

Nenhum comentário: