quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Gente de Santiago: Gecênio Dutra

De bom humor, o Gecênio posou para eu fotografá-lo...

Um dos lugares em Santiago que mais frequento religiosamente todas as semanas (as segundas e às sextas-feiras) é a Revistaria Riachuelo, de propriedade de meu amigo Gecênio Dutra. É lá que compro as revistas e jornais de meu interesse e também aproveito para bater um papo com o seu Gecênio, que é muito atento a tudo que acontece na cidade, especialmente na política. Afinal, é grande o número de clientes que habitam esse universo, pessoas dos mais diferentes partidos ou ideologia. E o Gecênio sempre me pergunta: "O que acha disso...ou daquilo..." e eu dou a minha opinião.

Entre suas diferentes características, o Gecênio tem uma que eu acho interessante: ele não aperta a mão de ninguém. Diz que a mão é uma transmissora de doenças e ele procura evitar contatos físicos. Sabendo disso, toda vez que chego lá estendo-lhe a mão para cumprimentar-lhe, nem que seja para ficar no ar, só para provocar meu amigo. Acontece que vez por outra, distraído, ele me cumprimenta. E eu aproveito para tirar-lhe um sarro.

Dizem que o Gecênio é de poucos amigos, não é lá muito humorado, de poucos amigos. Talvez por isso também, eu preze tanto por ele. Mas já dei boas risadas conversando com ele, que é também um excelente contador de piadas e causos...

Nenhum comentário: