quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Qui-bi-bi-a-fu-fuUUUUUUUUU!!!


Uau!! Assisti o filme Os Mercenários com meu amigo Chico. Trata-se do novo filme do ator Sylvester Stallone, que conta a história de um grupo especializado em missões de risco, que aceita ir até um país sul-americano para tocar o horror para cima de um ditador e seu exército. O roteiro e os diálogos são risíveis. Mas a ação é primorosa, bem coreografada e merece aplausos.

E, quer saber? Quando um filme reúne Stallone, Bruce Willis, Arnold Schwarzenegger, Jason Sthanton, Jet Li, Dolph Lundgren e Mickey Rourke e outrões fodões, o que menos importa é o roteiro. É bem como diz o meu amigo Davi: é um filme para assistir bêbado, para se desligar do bom senso e "se gozar".

Ok, não bebemos, o Chico e eu, mas ficamos verdadeiramente embriagados com o sabor fast food (faz mal e faz bem) de Os Mercenários. Um filme de ação que parece ter sido moldado no cinemão de ação dos anos 80, cheio daquelas "frias" que a gente faz questão de acreditar. Filmão, filmão. Fodido, mas também muito foda.

Outro dia, meu amigo Rodrigo Vontobel propôs que os brasileiros boicotassem o filme nos cinemas, já que Stallone fez uma piada com o Brasil (que serviu de cenário para algumas externas do filme). Porém, o boicote não deu certo. Só por aqui, Os Mercenários já faturou mais de R$ 6 milhões nas bilheterias. No mundo todo, o filme se aproxima dos U$ 200 milhões de dólares. E que venha o segundo filme, que bem que podia ter no elenco também o Chuck Norris e o Van Damme para juntar a bagaceirada toda.

Quando o filme terminou, eu olhei pro Chico, que tava com o sorriso nas orelhas e dei um grito de Qui-bi-bi-a-fu-fuUUUUUUUUU!!!

Nenhum comentário: