terça-feira, 10 de agosto de 2010

Salve a Casa Caio Fernando Abreu


Recebi um e-mail de minha amiga Graciela Ferraris, que é mestre em letras e responsável pela tradução de obras de Caio Abreu na Argentina. Ela comenta sobre a criação de um movimento pela preservação da casa onde morou o escritor, em Porto Alegre.

"Oi Márcio tudo bem? Estou aqui em Córdoba, com muuuuuuuita saudade de Santiago, faz uns tempos tava querendo escrever pros amigos de lá, e só hoje é que faço, começo por ti, porque tu pode ajudar melhor a divulgar uma coisa triste que está acontecendo em Porto Alegre, vai:

A casa do Caio ficou vazia, a família dele já não mora mais aí, e tem um cartaz que diz vende-se. O que vai acontecer, com certeza, e que vão comprar essa casa e derrubar e transformar num imenso prédio como está acontecendo muito no bairro Menino Deus, onde o Caio morava.

É triste, mas acabo de saber que tem um movimento de fãs do Caio que querem impedir isso e também propõem criar a Casa da Cultura Caio Fernando Abreu. Ideal seria que fosse nessa mesma casa, te mando aqui o blog mas tem vários blogueiros que estão colocando esse assunto, talvez tu já sabias disto, mas vai para o teu blog, ok.


Te mando um grande abraço
a saudade continua,

Graciela"

Um comentário:

Weimar Donini disse...

Olá Márcio.

É lamentável o que ocorre com a casa onde residiu a família do Caio em Porto Alegre. Aliás, semelhante ao que ocorre com a de Santiago onde ele nasceu e viveu a adolescência. O mínimo que se espera dos poderes públicos das duas cidades é o tombamento cultural de ambas visando à sua preservação física. Desapropriação é uma utopia a ser perseguida.

Um abraço.