terça-feira, 29 de junho de 2010

O Chatô de Guilherme Fontes


O ator e (ele que pensa que também é) diretor Guilherme Fontes garantiu que o filme Chatô, o Rei do Brasil está pronto para ser lançado e só demorou 15 aninhos para ser feito. A obra adapta o livro homônimo de Fernando Morais, que conta a vida de Assis Chateaubriand, que foi um dos homens mais influentes do Brasil nas décadas de 1940 e 1960, sendo responsável pelo surgimentos de grupos de mídia impressa e também pela primeira emissora de TV do país, a Tupi. Chateaubriand foi jornalista, empresário, político e comia muita mulher...

O filme que conta sua vida custou mais de R$ 36 milhões que foram pagos por mim, por ti, por todos nós através das leis de Incentivo à Cultura e verbas do Governo. Só que a Ancine (Agência Nacional de Cinema) está de olho no Fontes, que já foi condenado a três anos de prisão por sonegação fiscal (só que a pena foi convertida em serviços comunitários). O filme não será lançado nos cinemas e, sim, diretamente para o DVD. Se o escritor Fernando Morais imaginasse tudo isso, jamais teria vendido os direitos de sua obra para o ator e (ele pensa que também é) diretor Guilherme, que achou uma fonte de muito dinheiro...

Nenhum comentário: