sexta-feira, 18 de junho de 2010

O adeus a Saramago


Hoje é um dia triste para a Literatura mundial. É que nesta sexta-feira, 18, a Vida escreveu o ponto final na Obra do escritor português José Saramago. Aos 87 anos, ele agora vai para junto de outros grandes mestres da escrita, deixando como herança a todos nós o legado de seus pensamentos, expressos em obras como O Evangelho Segundo Jesus Cristo, Ensaio Sobre a Cegueira (adaptado para o cinema pelo diretor brasileiro Fernando Meirelles), Manual de Pintura e Caligrafia, A Caverna e Caim.

Evangelho e Manual foram os dois únicos livros dele que li. Confesso que tive uma dificuldade inicial em compreender o estilo todo próprio de Saramago, que mistura diálogos, narrativas e pensamento de seus personagens, construindo longos paragráfos apenas separados por vírgulas. Mas depois aprendi a gostar e admirar. Saramago também entrou para a história por tornar-se o primeiro autor da Língua Portuguesa a conquistar o prêmio Nobel de Literatura.

Um comentário:

Tainã Steinmetz disse...

Triste nada. Com certeza ele está melhor que nós.