terça-feira, 1 de junho de 2010

Mulheres de padres querem o fim do celibato


É isso mesmo: um grupo de 40 mulheres italianas enviou uma carta para o Papa pedindo pelo fim do celibato para os padres. Essas mulheres tem relacionamentos secretos com alguns sacerdotes e querem poder viver essa relação de forma aberta, sem o medo do preconceito contra elas ou a possibilidade de expulsão da igreja, para eles.

"Estamos acostumadas a viver de forma anônima os poucos momentos que os padres nos concedem e vivemos diariamente o medo e as inseguranças dos nossos homens, suprindo suas carências afetivas e sofrendo as consequências da obrigação do celibato", diz o texto da carta, que foi enviada para a imprensa.

O que eu penso disso? Ora, a Igreja Católica é uma instituição primitiva que há muito precisa rever os seus conceitos. É uma pedra no caminho da evolução da sociedade. Essa besteira de celibato é, senão, uma das causas do grande número de casos de pedofilia dentro da igreja. Deixe os padres terem suas mulheres, casarem, terem filhos. Por que eles não podem viver como homens comuns?

Ah, claro: a Igreja teme manter o sustento das mulheres dos padres, uma vez que eles venham a falecer. Desta forma, diminuiria a riqueza dessa coisa podre e reluzente chamada Vaticano.

Nenhum comentário: