quarta-feira, 30 de junho de 2010

Comentário do Weimar...

... A respeito do que disse o Chris, sobre a Seleção:

Caro Márcio.

Permita-me discordar em parte com o missivista.

Observo que Brasil, Argentina, Alemanha e Espanha têm todos condições técnicas de vencer o torneio.

O que os diferencia, a meu ver, são pequenos detalhes e estes é que definirão os vencedores. Hoje as equipes jogam de uma maneira muito parecida, valorizando a posse de bola e esperando uma falha do adversário. Umas (Brasil, Alemanha), tem como ponto forte as suas linhas defensivas. Outros (Argentina, Espanha), os seus ataques. Portanto será ataque forte contra defesa forte. O erro de um lhe será fatal.

Esta é a maneira que tenho observado. Destes 4, qualquer um pode ser o campeão.

No Brasil somos quase 200 milhões de técnicos de futebol e palpiteiros de plantão. Alguns hão de acertar, né?

Pela capacidade de improvisação, o que os diferencia das demais equipes, eu apostaria numa final entre Brasil e Argentina.

Um comentário:

chris disse...

Pense bem agora, ponha-se no lugar do Dunga no meio da etapa complementar das quartas de final de uma Copa do Mundo precisando reverter um placar de 2x 1 com um jogador a menos, olha para seu banco de reservas lamentando a ausência de Elano e Ramirez, necessitando de um jogador diferenciado, de um talento individual capaz de mudar o rumo de uma partida decisiva. Daí você mandaria quem para o jogo? Júlio Batista, Josué, Kleberson, Grafite? Agora imagine ali sentados dois jogadores como Ronaldinho Gaúcho e Paulo Henrique. Dúvido que você não mandaria um dos dois para o jogo, ou até mesmo os dois, dúvido muito mesmo! A lógica mostrou que Dunga foi vítima de sua cabeça mesmo, de um banco de reservas mediano, de um time que não teve controle emocional para administrar a vantagem do primeiro tempo, de um time que não soube suportar outro forte, que voltou bem mais organizado e com capazidade de virar uma desvantagem, e do judas da vez, eleito o pior jogador estrangeiro que atua na Itália.