quinta-feira, 13 de maio de 2010

Universos Paralelos


Você sabe quem descobriu o Brasil? Decorou a tabuada e a tabela periódica? Sabe todas as regras gramaticais? Leu a Bíblia vinte vezes? Assistiu milhares de filmes, ouviu milhões de músicas? Tem talentos múltiplos? Que bom para você. São essas e uma infinidade de outras coisas cotidianas que preenchem o nosso pequeno universo humano. Há muito as pessoas fazem isso e vão continuar fazendo. Entramos pela porta da frente desse planeta e saímos pela dos fundos sem compreender de onde viemos e para onde vamos. Mas o pior nem é isso: sequer compreendemos onde estamos. Quer ver? Se alguém te perguntar se existe vida na Antártida, você dirá que sim e todos concordaremos com isso.

Mas e vida em outros planetas? Aí, surgem respostas subjetivas. Uns acreditam e outros não. Mas ninguém tem uma resposta definitiva. No entanto, há certas observações: Em nosso sistema solar, temos oito planetas que giram em torno de uma estrela, o sol. Sendo que destes planetas, num temos vida tridimensional (nós).

Eis que no céu percebemos uma infinidade de outras estrelas ou sóis. Então, imagine quantos planetas em torno e quanta vida aí fora. Difícil imaginar ou de aceitar? Se comprovarmos a existência de vida em outros planetas, ainda seremos os "filhos preferidos de Deus?". Bem, ou melhor, Big Ben: e já pensou se aquela famosa explosão que gerou a expansão do universo ainda esteja acontecendo? E já pensou se em meio a criação do universo tenha surgido uma coisa chamada "multiverso", ou seja, versões deste universo aqui, onde tudo o que você é, já foi, vai ser e poderia ter sido está acontecendo neste exato momento?

Difícil imaginar, né? Esqueça tudo o que falei. Parece papo de física quântica. Isso de estudar as propriedades de um átomo e descobrir que suas partículas oscilam em diferentes espaços, sumindo aqui para reaparecer ali. (Pra onde vai? Isso comprova a existência do espírito ou de universos paralelos?). Esqueça tudo o que falei. Melhor seguir lendo a Bíblia ou decorando coisas. Há perguntas que somos incapazes de responder. Mas não é pior que há perguntas que somos incapazes de fazer?

2 comentários:

Anônimo disse...

Algo dicotomico, talvez paradoxal vemos na mídia.

Uns rezam, outros na mesma página de jornal, encontram fosseis de dinossauros de milhoes de anos. Teoria da criação por uma entidade, ou da evolução/adaptação dos seres. Grande paradoxo para alguns, resposta clara para outros.

Até mais cara

Charlotte Brunna disse...

O pior nem são as perguntas sem respostas, mas sim as perguntas nem ditas! Fato! Adorei o raciocínio! Parabéns!