quinta-feira, 1 de abril de 2010

O dia que brinquei de ser Orson Welles...

E chegamos ao dia 1º de abril, popular Dia dos Bobos ou Dia da Mentira. Nesta data, são inevitáveis as pegadinhas, trotes e brincadeiras. Dia, aliás, em que vou me manter longe do amigo Jones Diniz, da Rádio Santiago, que adora contar alguma lorota nesta data. A história nos conta que a brincadeira começou pelos franceses, que comemoram o início do ano em 25 de março numa festa que durava uma semana e terminava no dia 1º de abril, quando distribuiam presentes esquisitos ou convidavam as pessoas para festas que não iriam acontecer. A graça? É que não tinha graça...


Mas uma anedota famosa no século passado foi feita pelo então radialista Orson Welles, no ano de 1938. Ele adaptou para os microfones trechos do livro A Guerra dos Mundos, de Orson Welles, dando flashs durante a programação de que o planeta estava sendo invadido por discos voadores e seres extraterrenos que ameaçavam os humanos e estavam em confronto com o exército. Tudo isso em tom jornalístico. Como naquela época a TV era pouco disseminada, o rádio era o veículo de comunicação mais usado. Então, imagine ouvir tais notícias: é de pirar o cabeção!

Muitas pessoas entraram em pânico e a emissora teve uma audiência recorde. No dia seguinte, foi revalado que se tratava de uma brincadeira e que o responsável era o jovem Welles, que poucos anos depois revolucionou o cinema após dirigir Cidadão Kane. Mas essa é outra história...

Pois bem. Corta para Santiago, ano 2003. Eu produzi uma das maiores lorotas já contadas em nossa cidade e foi através do jornal Expresso, onde trabalho. E não sei como, de que jeito ou de quê maneira, consegui convencer o meu editor, João Lemes, a publicar uma matéria sensacionalista que eu havia escrito sobre um disco voador que havia sido flagrado nos céus da cidade.

Para tornar a notícia mais crível, fiz uma foto no centro da cidade onde apareciam alguns prédios e inseri um disco voador no céu, retirado do filme Contatos Imediatos de 3º Grau.

No conteúdo da notícia, destaquei que o OVNI tinha sido avistado por leitores, que contataram o jornal que fez o registro da notícia e, em seguida, entrou em contato com o radar da base aérea para saber sobre a tal aparição. Segundo a "notícia", os militares não apenas não tinham "nada a declarar", como ainda nos procuraram para impedir que aquela informação sigilososa chegasse a público. Mas mantivemos nossa convicção de informar o ocorrido.

Sinceramente, quando o jornal saiu não pensei que as pessoas iriam dar tanta atenção assim, até porque a data de 1º de abril estava bem destacada e a matéria estava publicada numa página com o cabeçalho de humor. Mas as pessoas não apenas acreditaram: muitas confirmavam ter visto o fenômeno. Afirmavam de pés juntos que, naquele dia e naquela hora divulgadas pela reportagem, elas olharam para o céu e testemunharam a aparição de tal objeto luminoso no céu santiaguense. Isso confirmou a máxima de que "quem conta um conto, aumenta um ponto", afinal.

E acho que a cidade inteira debateu sobre esse assunto. Uns contra, outros a favor. Uns dizendo que era bobagem, outros que era um sinal de que não estávamos sós no universo etc.

Cheguei a dar entrevista na rádio, contatado que fui pela Rádio Santiago (através do locutor Paulo Bandeira), para falar sobre o Ovni que havia "fotografado". E tive que me manter firme e não contar que aquilo se tratava de uma brincadeira de 1º de abril.

Tudo só foi revelado na edição seguinte, quando ressaltamos o tom sensacionalista da reportagem e as dicas de que aquilo era só uma anedotada. Algumas pessoas ficaram revoltadas com a brincadeira (especialmente aquelas que afirmaram "ter visto" o disco voador). Mas também foi grande o número de pessoas que gostou e se divertiu com aquela história inusitada.

Mas é claro que eu me diverti mais do que todos. Afinal, foi o dia em que brinquei de Orson Welles...

2 comentários:

Fernanda Fávero Alberti disse...

Olá, Márcio! Fiz um blog novo com assuntos pra jovens, aquele negócio, lembra? Pois é, entra e me diga o que tu achou!

http://assunto-cabeca.blogspot.com/

Fernanda F.

Micheli Pissollatto disse...

Você é uma figura! asodijaosidj
A tua inteligência e criatividade me fazem te admirar cada vez mais.