sexta-feira, 26 de março de 2010

"No love for the Guns?"

Cena do show da Dream Theater, em Porto Alegre.

Há poucos dias, minha namorada, Tainã Steinmetz, foi para Porto Alegre onde realizou o sonho de assistir um show da banda Dream Theater. Em seu blog (clique aqui para conhecê-lo) ela escreveu um relato sobre toda a viagem, bem coisa de fã mesmo. Mas um trecho que achei legal sobre o show foi quando o guitarrista John Petrucci tocou alguns acordes de Sweet Child O'Mine, do Guns'Roses e, em seguida, James Labrie disse para a platéia: "No love for the Guns".

Achei engraçadíssimo: ele tirou um sarro do Guns, ao mesmo tempo em que fez uma pequena homenagem para a banda que, naquela mesma noite, fazia o seu show em Porto Alegre. Bem, exagero dizer que foi naquela mesma noite. Afinal, segundo ficou demarcado pela imprensa, o Dream Theater iniciou seu show exatamente no horário em que estava programado, enquanto que a banda de Axl Rose tocou com quatro horas de atraso...

Um comentário:

Anônimo disse...

"No love for the Guns".

Duplo sentido: sem amor pelas armas
Sem amor pelo Guns.

Aos fãs e afins, entenda como quiser.