sexta-feira, 12 de março de 2010

Locadoras querem boicotar filme de Lula


Na época em que o excelente 2 Filhos de Francisco estava fazendo sucesso nos cinemas brasileiros, o presidente Lula comentou ter assistido ao DVD do filme em seu avião e que gostou muito da história. Acontece que, se o filme ainda estava nos cinemas, obviamente não havia saído em DVD e se o presidente do país havia assistido um DVD, só podia ser um produto pirata.

O episódio causou muito embaraço no meio cultural, afinal de contas o presidente do país estaria fazendo apologia à pirataria. Claro que os ptdefensores trataram de dizer que "ora se o Lula vai ficar cuidando o que tem ou não no cinema os nas locadoras", o que não justifica o erro para uma figura na posição dele (ou de sua assessoria). Filme pirata é liberado pro povão, mas não pro presidente da Nação, afinal.

Pois bem, agora o Lula vai sofrer na carne. É que as associações e sindicatos de locadoras do país estão planejando um boicote ao filme-panflete Lula, o Filho do Brasil, dirigido por Fábio Barreto (O cara que cometeu aquela barbaridade chamada Paixão de Jacobina). A intenção dos empresários do setor é justamente de chamar a atenção ao problema da pirataria generalizada, considerando que desde 2005 mais de 30% das locadoras fecharam suas portas, como consequência de um aumento de 1.000% na pirataria. Eles reclamam que o Governo Brasileiro não tomou quaisquer atitudes para ajudar o setor.

Sendo assim, se o filme Lula, o filho do Brasil não for lançado nas locadoras, faça que nem o presidente: assista o DVD pirata.


PS: Ah, sim. É claro que esse episódio vai ser interpretado como "uma tentativa política de prejudicar a campanha da Dilma". Mas acho que o maior atentado à campanha da Dilma é a própria Dilma.