quarta-feira, 31 de março de 2010

Invadindo o banheiro feminino (ou quase...)


Há muitos segredos no universo tais como: quem construiu as pirâmides e pra quê; o que acontece no Triângulo das Bermudas e o porquê e se Tostines vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho por que vende mais ou até do que é feito a Coca-Cola. Porém, um outro grande mistério atormenta os homens do mundo inteiro: por que as mulheres vão ao banheiro de parzinho ou de trio?

Tal fenômeno ocorre geralmente quando se está em algum lugar público, como lancheria, restaurante, bar ou n'alguma festa. É num repente e uma delas pega a bolsa, diz um simples "vamos" e a (s) outra (s) já entende (m) o contexto e também pega (m) sua (s) bolsa (s) e se vão.

Essa comunicação é tão perfeita e objetiva que dispensa até o "vamos" e pode ser entendido só com o ato de pegar a bolsa com a ponta dos dedos, com um olharzinho de cumplicidade, um sorriso de canto (a Mona Lisa ensina como é...) ou até o queixo apontando delicadamente na direção pretendida.

E lá vão elas naquela romaria em direção ao banheiro feminino, um território tão instigante quanto um templo da Maçonaria.

Outro dia, estava eu na lancheria e sorveteria Frescalle, no centro de minha cidade, acompanhado de minha namorada, Tainã, e de nossa amiga Paola. Como nossa mesa era próxima do banheiro, era inevitável perceber a procissão feminina até o local. Foi aí que resolvi perguntar para a Paola o motivo dessa peculiaridade.

- Geralmente as mulheres fazem isso para comentar sobre algo que não pode ser dito na mesa, perto de outros. Pode ser também para falar mal ou bem de algo ou de alguém que esteja por ali (pode ser um pretendente ou uma rival). Ou só para se maquiar, se pentear. Aliás, no banheiro as mulheres se tornam amigas de quem nunca viram na vida. Se emprestam batom, escova de cabelos...

Foi a resposta da Lola. Mas não me convenceu, não pode ser só isso. Afinal, seria impossível que uma comunicação tão perfeita entre espécimes, cheias de códigos secretos indecifráveis, resultasse no final das contas em algo tão simples.
É impossível e, portanto, acredito que exista aí algo muito maior (uma conspiração?) e que faria a resposta do mistério das pirâmides ou do triângulo das bermudas parecer uma charadinha do tipo "o que é, o que é". O motivo que conduz parzinhos, trios ou quartetos de mulheres até o banheiro segue sendo um dos grandes mistérios deste universo...

2 comentários:

Tainã Steinmetz disse...

Adorei teu texto! Mas eu também não sei... Eu, pelo menos, detesto ir ao banheiro de comitiva.

Ri muito com o último parágrafo.

karla disse...

Ai meu amigo, amei esse texto, é exatamente isso, eu particularmente gosto de levantar para ir ao banheiro com minhas amigas, pois lá realmente existe a troca de gloss, etc..., naum gosto de ir sozinha, me sinto melhor levantando com pelo menos umas duas atrás, hehehe.