sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Bianchini e o MSN no ambiente de trabalho...

Certa vez conversando com o vereador Miguel Bianchini, presidente da Câmara de Vereadores de Santiago, fiquei surpreso ao saber de sua posição sobre o uso de MSN no ambiente de trabalho. Como esse blog é bastante acessado por pessoas de fora de Santiago, explico quem é o Bianchini: ele era comandante do Corpo de Bombeiros e elegeu-se vereador por duas vezes, tornando-se presidente da Câmara em seu segundo mandato.

É tido como um sujeito bastante rigoroso consigo e para com os seus. E, numa posição de chefe do Legislativo, acreditava-se que teria uma postura de militarismo, de impor isso ou exigir aquilo e proibir aquele outro. No entanto, certa feita, conversávamos sobre o uso de MSN e Orkut em ambiente de trabalho, o que para muitos chefes é o verdadeiro horror.

Pois bem, o Bianchini disse o seguinte: que não via nenhum problema dos funcionários da Câmara usarem o MSN para se comunicar com amigos ou entre si e tampouco via qualquer problema deles acessarem o Orkut.

A justificativa dele? Que até mesmo no trabalho todo mundo precisa ter os seus momentos de lazer, para se sentir bem e trabalhar melhor.

Posso dizer que sempre gostei do Bianchini por sua honestidade e postura firme (apesar de algumas vezes não concordar com ele...), mas diante dessa sua postura, tiro o chapéu. Sempre pensei assim, mas nunca havia verbalizado uma frase como essa. E por diversas vezes, depois disso, repeti a sentença do Bianchini dando-lhe o devido crédito.

Só verdadeiros líderes sabem agir desta forma, inteligente. Faço questão de ressaltar esse pequeno episódio, pois ele diz muito sobre o caráter do Bianchini que, para mim, sempre deu bons exemplos de liderança. (Que não me acusem de estar puxando-lhe o saco, afinal, ele está prestes a entregar seu posto de presidente da Câmara e, portanto, é certo que não estou a pedir-lhe nada em troca, até porque não ganharia nada com isso. Eheheheh)

Relembrando aquela velha diferença entre o chefe e o líder. O chefe é aquele que procura demonstrar sua superioridade através de frases impositivas, com intuito de mostrar "quem é que manda", nas mínimas coisas. O líder é seguro de si e consciente do potencial de cada um e, assim, não precisa ficar criando restrições disso e daquilo, pois confia nos seus e lhes dá a liberdade criativa necessária para trabalharem melhor, o que consequentemente, reverte para a sua empresa ou instituição.

Valeu, Bianchini. Se eu soubesse o teu MSN ou tivesse o teu Orkut, eu te mandava um recado. Como eu não tenho, deixo registrado aqui no blog o meu abraço e reconhecimento por teu grandioso trabalho à frente da Câmara de Vereadores de nossa cidade.

Nenhum comentário: