segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

O que o Lula enxerga em Dilma Roussef?


A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, é a aposta de Lula para sucedê-lo na presidência do Brasil. Há alguns dias, ela anunciou que deverá se exonerar do cargo em fevereiro e se preparar para disputar as eleições do ano que vem. Não fosse ela ter sido alçada por Lula à condição de ministra e apadrinhada para ser sua sucessora, o resto do país não saberia quem é essa mulher. Sempre considerei antidemocrático (mas humanamente compreensível) que o presidente demonstrasse abertamente toda a sua paixão pelo Corinthians. Mas agora me causa asco ver o seu descaramento promovendo a candidatura de Dilma. Para isso, a leva como chaveiro para tudo quanto são as inaugurações, solenidades etc. Procurando colocá-la nos holofotes, tornando-a uma figura conhecida. Uma amiga dos brasileiros.

Mas que descaramento, meu. Fico puto com essas figuras oportunistas como a Dilma. E ainda mais com um descarado como o Lula. Prá que fazer esse tipo de coisa? Já não basta o povo não saber votar e ser levado por marqueteiros? Que sede de poder é essa que esse cara tem de querer se perpetuar no poder colocando uma figura decorativa lá para garantir seu terceiro mandato? Afinal, é essa a função de Dilma Rousseff. Outro dia tive a oportunidade de conversar com o ex-prefeito de Santa Maria, o Valdeci Oliveira, do PT.

E disse a ele que via essa pré-candidatura da Dilma como um grande erro, apesar do Lula e seus seguidores estarem catequizados (e catequizando). Disse ao Valdeci que essa pré-candidata não iria decolar, a não ser entre a classe despolitizada e que engole qualquer coisa. Ainda comentei que o nome do senador Paulo Pahim é que deveria ser lembrado para presidente por sua trajetória política. O Valdeci "tirou do bolso" a seguinte resposta:

- Acontece que a ministra Dilma está num bom momento e ela é muito conhecida em todo o Brasil, enquanto que o senador Pahim, que é um excelente nome, não tem a mesma visibilidade.

Mas que visibilidade, tchê? Ela é tão conhecida quanto o Kléber Bam-Bam que ganhou o Big Brother. Ou tão conhecida quanto qualquer outra celebridade de 15 minutos que esteja diante das câmeras de todo o Brasil. Como é que essa mulher não vai ser conhecida? E outra: ela não tem metade, da metade, da metade da trajetória política do Pahim. E sequer algum dia exerceu um cargo eletivo. Nunca passou pelo importante crivo das urnas. Nunca foi vereadora, prefeita, governadora, deputada nem porra nenhuma. Ela está sendo enfiada guela abaixo dos brasileiros, isso sim. Está numa posição de privilegiada e é um contraste contra tantos políticos honestos e de trajetória admirável que existem no Brasil (eles até que existem).

O que temos é uma candidata de ocasião, da qual se desconhece a conduta. Ah, fora que ela também está lutando contra um câncer (isso ninguém merece) e suas sessões de quimioterapia já são motivo de reportagens e propagandas políticas veladas (isso a gente não merece), com intenção de torná-la uma vencedora na luta pela vida.

Acredito que o governo do PT está sendo bom para o país. Há muitos méritos, sim. Mas a Dilma vai se caracterizar numa burrice histórica.

4 comentários:

Cristiano Freitas disse...

Honestamente, não vejo no teu texto argumento nenhum contra a candidatura Dilma Roussef, em absoluto.
Para começar, tu incorres em um dos erros mais comum entre os brasileiros, que tu chamas, despolitizados, daqueles que só votam em quem a mídia empurra: A comparação da política com o futebol, e sua análise a partir disso, como torcida. Tudo bem parafrasear, do tipo "Bater o corner e cabecear", a "inflação está na marca do pênalti", mas afirmar que é anti-democrático expor a que time torce?
Acreditas em um golpe de Estado, perpetrado pelos flamenguistas, são paulinos ou palmeirenses?
Mas voltemos à Dilma.
Não sei se ela é a melhor escolha, afinal,não sou do "Globope", nem do "Data da Folha", sou somente mais um cidadão. Mas de uma coisa tenho certeza: Ninguém precisa ter passado pelas "escolinhas do professor Arruda e da tia Yeda" para ser presidente (câmaras municipais, distritais, legislativos estaduais...Se isso fosse pré requisito, ou emitisse juízo de valor sobre as pessoas, Paulo Maluf seria um excelente candidato).
Lembro-te de que o próprio Presidente Lula, de quem tu cansou de afirmar ser admirador, nunca foi eleito para nada, senão a presidência de um sindicato de um partido e da República.
Conhecia Lula pela sua trajetória política, seu posicionamento, a escolha política que fez, em buscar atender as necessidades, ao invés das voracidades. Para mim é o suficiente saber que Dilma compartilha dessa escolha, tanto como líder estudantil, militante, guerrilheira, secretária do governo Olívio, ministra do Presidente Lula.
Quanto aos valores democráticos, lembro-te de que o PT é um dos poucos partidos do país que mantém a democracia do lado de dentro também, e seus quadros e candidatos só são eleitos, pelo voto direto dos filiados. Assim sendo, Dilma só é candidata, se o processo interno assim definir.
E mesmo que seja uma enorme vantagem ter o apoio do Presidente, não é anti-democrático, porque tu pode escolher entre Dilma, Serra e seu "poste", Marina Silva.
COnsidero teu texto, uma grande contribuição para a candidatura de Dilma Roussef, pois comprova que, mesmo se opondo, dificilmente acha-se argumentos sólidos contra essa candidatura.
Espero que tu não penses que tirei essa "resposta do bolso".
Um abraço e espero vê-lo nesse fim de semana, estaremos por aí.

Márcio Brasil disse...

Dae, meu amigo. Tudo bem? Que bom que vai estar em Santiago nos próximos dias. Trate de entrar em contato, por favor. Meu telefone é o 55- 3251-5330. Bem, devo dizer que jamais votarei em José Serra. Bem antes disso acontecer, é provável que ampute a minha mão direita. No entanto, gostaria muito mais de ver o Pahim disputando a presidência da República do que a Dilma. Sou um eleitor, não um petista. Portanto, desconheço a vida pública dessa mulher. A do Pahim, sim, a reconheço. É por isso que o respeito e, por sua história, acredito que seria um candidato bem melhor do que ela. Não argumentei politicamente, pois meu blog não é político. Apenas externei uma opinião.
Abração!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Tbm não suporto a cara dessa Dilma. Mas os petistas tem costume de se fazerem de coitados, qualqer coisa são perseguidos pela mídia, pela Globo, pelo capitalismo, por não sei o que. Só eles tem a razão e são os donos da verdade e sabem o que é melhor para o Brasil. Os outros são todos desonestos. Como se o Lula não tivesse acobertado um monte de sem vergohas lá como o Sarney e outros safados. Até para isso os petistas arranjam desculpas. São formados todos na mesma faculdade.

Luiz Thiago Guerra