sábado, 28 de novembro de 2009

Fui pego de calça curta...

Você já ouviu falar dos "Cafezinhos Poéticos" promovidos pela Casa do Poeta de Santiago? Pois é. São reuniões amigáveis que acontecem quinzenalmente ali no Centro Cultural de Santiago. São encontros bem despojados, onde os participantes vão à vontade para tomar um café, conversar sobre literatura e assuntos diversos. Como é um encontro entre amigos, geralmente vou lá de camiseta, bermuda e chinelos. Bem sem frescura. Pois bem...

Nesta sexta-feira, teve uma reunião da Casa do Poeta lá na Câmara de Vereadores, para o lançamento de uma campanha publicitária e entrega duns certificados. Na boa, achei que seria uma reunião bem descontraída também e me fui para lá de bermuda e tênis All Star. Chego na porta, e me deparo com o César Braga de gravata e já estranhei. De repente, aparece o vereador Davi Vernier, também de gravata. Tá, não dei bola. O César é fiasquento e bota gravata até para jogar bolita. O Davi é vereador, faz parte do marketing pessoal.

Decido que vou entrar na reunião como tinha ido, nada a ver, tô nem aí. Mas e quando chego na porta e olho o plenário da Câmara lotada, cheia de pessoas bem vestidas. Dei meia volta rapidinho e vi minhas convicções de entrar por aquela porta irem por água abaixo. O fiasquento lá era eu.

Parecia aqueles sonhos em que a pessoa imagina estar sem roupa em público. Foi parecida a sensação. Corri para casa, botei uma calça jeans e voltei. Não sem antes ouvir uma provocação do Giovani Pasini:

- Márcio, eu tinha avisado que o traje era esporte, mas não para praticar esporte.

Nenhum comentário: