terça-feira, 13 de outubro de 2009

Sobre a música gaúcha

Eu tava repensando sobre o que eu falei da música nativista. Falei besteira ao dizer que não gostava. Eu gosto, sim, mas são poucas as que realmente me atraem. O que me incomoda nas músicas nativistas é justamente aquilo que mais as caracteriza (ou que mais se vulgarizou, tornou clichê) que é aquela coisa de ficar falando do cavalo, do machismo, de bravatas, das ramadas, da chinoca, das esporas etc. Isso aí, eu abomino.
Gosto de canções como "Ainda existe um lugar", do Miguel Marques, "Versos do Amor Sem Fim", do Sabani Felipe de Souza, "Um Pito", do Nenito Sarturi e mais nessa linha aí do nativismo romântico ou sentimental. Aquelas coisas "abagualadas" não me chamam mesmo a atenção. Feito o registro.

Nenhum comentário: