quarta-feira, 21 de outubro de 2009

A Set voltou a ser como era. E isso não é bom...


A revista Set de cinema mudou de novo. E ficou ruim de novo. Neste ano de 2009, a publicação teve duas mudanças drásticas em sua formatação tradicional. Foi cancelada em abril desde ano, mas voltou a dar as caras alguns meses depois. Porém, com uma equipe totalmente nova e editora nova. À princípio, recebi a nova revista com desconfiança. Mas depois, como leitor, aprovei 100% a mudança. A revista tinha ficado muito melhor, com um conteúdo menos noticioso e mais opinativo a respeito dos filmes, brindando os leitores com reportagens muito criativas e colunistas de alto gabarito. Mas, como dizem que o que é bom dura pouco, a Set mudou de novo de editora e esta trouxe a antiga equipe de volta. Ou parte dela.

O problema é que o conteúdo da última Set (e como ela tradicionalmente vinha se apresentando) é facilmente superado pela velocidade da internet. Basta ler o Omelete, que é o melhor site de cinema ou outros do gênero, que a revista impressa se tornava obsoleta.

Mas, para mim, o problema maior (e que estraga realmente a Set) é a sessão de cartas. Durante o curto período em que ela esteve sob a batuta de uma nova equipe, tudo ficou muito bem e muito bom. Agora, voltou aquela palhaçada de responder os leitores com gracinhas e ironias. E isso é um saco. Em verdade, até acho engraçadas algumas das respostas debochadas, mas elas ficariam melhores numa revista de videogame ou qualquer outra coisa. Menos numa revista de cinema, que é a considerada a sétima arte. Debochar dos próprios leitores por causa do seu nível de conhecimento sobre cinema é realmente lastimável. E, isso, a nova-velha Set faz, infelizmente...

Tenho muito carinho pela revista que sempre compro e algumas vezes assinei. E que, por vários anos foi a melhor fonte de informação sobre cinema do Brasil.

Fica aí meu registro como leitor (e apreciador da mídia de entretenimento): a revista Set mudou de novo. E ficou ruim de novo.

Nenhum comentário: