segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Saramago diz que a Bíblia é um "catálogo de crueldade"



O escritor José Saramago, que é autor do Evangelho Segundo Jesus Cristo, está novamente na mira da Igreja Católica. Ele, que é merecedor de um prêmio Nobel de Literatura, está lançando o livro Caim, onde mostra uma visão crítica sobre a vida do primeiro filho de Adão e que, segundo a Bíblia, matou o irmão, Abel. Para Saramago, a Bíblia é um "catálogo de crueldade e do pior da natureza humana".

Claro que os religiosos não gostaram da pitada e, muito menos, da ousadia de Saramago, ateu declarado, em debochar novamente de preceitos religiosos e já saíram contra o novo livro. Ou seja: será um sucesso de vendas.

Mas o Saramago tá certo mesmo. A Bíblia traz de, fato, relatos sobre o pior da raça humana. Só para ilustrar, que tal a passagem onde Ló recebeu dois "anjos" em sua casa e, em seguida, foi visitado por uma turba de pessoas que queriam "ter relações com eles". Para impedir que os "anjos" fossem molestados, Ló ofereceu duas filhas virgens para que fossem estupradas, mas que os "anjos" fossem poupados. Que tal?

Religulous
Uma dica para quem compactua da mesma ideia (e considera a Bíblia mais como uma farsa literária do que um livro divino e absoluto) é o documentário Religulous (Religião + Ridículo), que é produzido por Bill Maher e dirigido por Larry Charles (o mesmo de Borat). O filme apresenta várias entrevistas com religiosos, colocando-os e mostrando a farsa das religiões e o simplismo das crenças, além das benesses desfrutadas por seus líderes. Além disso, Maher faz questionamentos inteligentes e pertinentes acerca de diversas passagens bíblicas. Impossível ficar impassívo depois de ver. Ou você ama, ou odeia.

Como é dificílimo de se encontrar nas locadoras (e o próprio Bill Maher diz que é para difundir o assunto abordado) , eis o link para baixar o filme:


Já assisti três vezes e recomendo.

Nenhum comentário: