segunda-feira, 31 de agosto de 2009

"Whats up? I am Brrrrrrrüno!!!"


Sasha Baron Cohen é um gênio do humor políticamente incorreto. Depois de ter surpreendido o mundo inteiro com Borat, ele está nos cinemas arrasando (literalmente) com Brüno. No último sábado, estivemos reunidos o Chico, a Luana, a Tainã e eu para assistir ao filme (que eu e a Tainã já tinhamos assistido um dia antes).
Aviso: a partir daqui, contém spoilers:
O filme segue a linha de "falso documentário", misturando situações reais (estilo pegadinha) com encenações. O resultado? O filme mais "errado" dos últimos anos. Há momentos em que Brüno faz rir muito. Noutros, ele choca. Mas o tempo todo o filme surpreende.

Brüno (Sasha Baron Coen) é apresentador austríaco de um programa fashion, que é apresentado em todos os países que falam Alemão (menos na Alemanhã). Homossexual assumidíssimo, inicialmente o personagem revela o universo (fútil) da moda. Há uma entrevista hilária com uma modelo, onde ele a entrevista ironizando, sem a loira perceber, que a sua profissão é a mais difícil do mundo, ao que ela concorda. Ele complementa.
- Imagina. Deve ser difícil mesmo ter que lembrar de colocar a perna direita na frente da esquerda e assim por diante, quando está na passarela.
A modelo concorda e ainda diz.
- É terrível. É muita pressão. E pior ainda é na virada...

Noutro momento, ele conversa com uma ex-big Brother, onde comenta sobre radiografias de bebês, ao que ela diz: "esse útero é de classe D. O bebê deveria ser abortado".
Depois de um acidente com um terno de velcro (com o qual destrói um desfile), Brüno é demitido. É aí que ele decide ir para Hollywood para se tornar uma celebridade. Assim, inicia-se uma sucessão de piadas contra as celebridades vazias, astros do armário, pastores que convertem homossexuais, adoção de crianças africanas, casamento gay etc e etc.

Impagável também é a cena em que ele vai até um médium para ter contato com um ídolo morto, que lhe dá "conselhos". O médium avisa que seu ídolo estava ali, na sala. E Brüno pede "posso beijá-lo?". Diante do sim, ele inicia uma impagável cena de sexo oral com o "fantasma" de Milly Vanilly.

Ao final do filme, o Chico e eu tinhamos duas certezas: uma, o filme é muito bom. Outra, melhor não comprar para a locadora (onde ele trabalha...), porque ninguém vai querer assistir. Dificilmente se pagaria, já que os clientes iriam julgar a capa e nem querer saber do conteúdo. Assistir um filme como esse é estar preparado para rir daquilo que nos faz sermos ridículos.

PS: A Tainã também é fã de humor negro e gostou tanto do filme que perdi a conta de quantas vezes ela pronunciou a frase "Wats Up, I am Brrrrrrüno". Eheheeh

3 comentários:

Tainã Steinmetz disse...

Wats Up, I am Brrrüno!!!!!

Ahhhhhh cheio de spoiler esse post. haushausa estragou a surpresa!!!

:*

Tainã Steinmetz disse...

Wats Up, I am Brrrüno!!!!!

Ahhhhhh cheio de spoiler esse post. haushausa estragou a surpresa!!!

:*

Tainã Steinmetz disse...

Olha isso: http://727sintoniaperfeita.blogspot.com/2009/08/walt-disney-company-compra-marvel.html

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA NÃO PODE SER!!!!!!!!!!!!!!!!
Que desespero!!!!!!!!!

:(