segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Eu queria ser um super-herói...


Outro dia a Augusta me contou que conversa com a Cláudia, uma antiga amiga que, quando eu era pequeno, brincava comigo e outros crianças da rua onde moro. O diálogo entre as duas foi logo depois de ter "perdido" a minha mãe. A Cláudia falou algo do tipo "coitadinho do Márcio". E ficou alguns instantes relembrando da infância. Em seguida, comentou que quando eu era criança (aí pelos meus cinco, seis anos, costumava vestir uma toalha vermelha em volta do pescoço e saía pela rua, fazendo de conta que voava igual ao Super-Homem.

- Ele gostava muito de super-heróis. E queria muito ser um...

Segundo a Augusta, a Cláudia fez algumas pausas e foi completando seu raciocínio:

- Na verdade, o Márcio realmente acreditava que era um super-herói... e sabe que eu e minhas irmãs acreditávamos também que super-heróis existiam? E a gente acreditava por causa dele...

Queria muito ter visto o olhar da Cláudia dizendo isso, algo que me tocou e que soou bastante lírico para mim. Mas a descrição que a Augusta fez da cena foi perfeita. Eu realmente queria ser um super-herói... e acho que aindo quero.

2 comentários:

Tainã Steinmetz disse...

De certa forma, tu é um super homem...

Tainã Steinmetz disse...

Parece que o blog voltou ao "normal".