terça-feira, 28 de abril de 2009

Incorporando Garrincha

Saí para jogar futebol por volta de 22h45. Fui correndo de casa até o Clube Sete para me aquecer. No caminho, aproveitei o embalo da corrida para dar um chutão numa macumba deixado numa encruzilhada. Voou milho pipoca e vela para tudo quanto foi lado. Depois me arrependi de ter feito isso, porque foi um desrespeito ao seguidor dessa religião. Mas vai ver até tenha sido bom porque tem gente com mania de fazer macumba para ferrar com alguém, roubar o namorado (a) dos outros, ou pra tirar vantagem de alguma coisa. Enfim, talvez seja pré-conceito meu. Mas quando era criança, a gente vivia chutando essas coisas. Confesso: foi um dos pecados que cometi nesta segunda-feira.
****
O nosso jogo iniciou às 23h e durou até a meia-noite. E acho que deve ter sido por ter pisado no feitiço da encruzilhada. Realmente incorporei o espírito do Garrincha e perdi as contas dos gols que fiz (foi a macumba). E conto isso realmente estupefato, porque eu sou um perna-de-pau filho da mãe. No entanto, joguei bem e não quebrei ninguém. Foi um jogo atípico. Depois cheguei em casa com muita fome. E mais uma vez quebrei o meu regime...

Nenhum comentário: