terça-feira, 17 de março de 2009

Agora, somos Terra dos Poetas para todo o Rio Grande do Sul

Acaba de ser aprovado pela Assembleia Legislativa o título de "Santiago-Terra dos Poetas". Todos os 47 deputados presentes votaram favoráveis estendendo para todo o Rio Grande do Sul o título que a cidade já ostenta desde 98, através do projeto de Lei nº 046/1998 (autoria do vereador Nelson Abreu). Já o projeto apresentado na Assembleia foi de autoria do deputado Adroaldo Loureiro.
----
Tal título, reconhecido no RS, reforça a identidade cultural de nossa cidade, através da produção escrita. Vale citar alguns dos poetas santiaguenses: Caio Fernando Abreu, Aureliano de Figueiredo Pinto,Oracy Dorneles, Zeca Blau, Ramiro Frota Barcelos, José Santiago Naud, Silvio Gomes Wallace Duncan, Antônio Manoel Gomes Palmeiro (Barbela), Alessandro Reiffer, Arlete Tusi, Froilam Oliveira, Erilaine Perez, Arlete Tusi Cocentino, Ayda Bochi Brum, Alzira da Silva Fiorin, Lise Fank, Therezinha Lucas Tusi, Domingos Moiano, Manoel Vargas Loureiro, Jayme Pinto, Adelmo Simas Genro.
-----
O projeto literário Santiago do Boqueirão, seus Poetas quem São?, coordenado pela professora Rosane Vontobel Rodrigues catalogou todos dezenas de escritores santiaguenses e faz grande sucesso ao estabelecer um processo de popularização da literatura.
------
A Prefeitura Municipal de Santiago criou a Rua dos Poetas, que consolida a identidade cultural do município, através de bustos de escritores, com trechos de obras ao longo da via. É uma forma de eternizar o pensamento e a arte de tantos bons escritores nascidos em solo santiaguense ou aqui estabelecidos.
-----
O título "Terra dos Poetas", em ambito estadual é algo bom, é um afago no nosso ego. Mas em contrapartida nos obriga a criar alternativas para propagar e difundir a cultura de forma abranjante e inteligente. É preciso o compromisso de toda a sociedade para saber reconhecer o que é arte de verdade, literatura pura e o que é a simples manifestação do pensamento, desprovida de conteúdo literário e feita de qualquer jeito. Não dá para confundir.
-----
De qualquer forma, é preciso perceber que a responsabilidade cultural redobra. O Rio Grande vai saber que somos a Terra dos Poetas. É preciso, então, "arrumar a casa". Mas, enfim, vamos comemorar. Isso é interessante.

2 comentários:

Júlio César de Lima Prates disse...

Agora somos poetas por decreto. Que coisa ridícula Márcio. Quem é, não precisa auto-elogiar-se. Ademais, esse Loureiro é outro demagogo e oportunista. Não tinha nada que vir se meter em nossa cidade. O Marco devia propor um título para Santo Angelo.

Márcio Brasil disse...

Tem razão, JP. E o que eu conheço de gente que "se acha" por empilhar uns versinhos e se diz poeta.

Costumo dizer o seguinte: a poesia é, para mim, o ápice da literatura. Mas poeta de verdade é só gente do calibre do Vinícius de Morais, Carlos Drummond de Andrade, Mário Quintana.

Há bons poetas aqui, sim. Como a Lise, o Reiffer e o Oracy. Mas não se vai muito adiante disso.