terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Big Blog


A multiplicidade blogueira em Santiago é algo deveras interessante. Hoje, os blogs individuais se constituem numa importante fonte de informação que se torna até um subsídio para os próprios meios oficiais de comunicação (rádio, jornal e TV). Os blogs desconhecem limites regionais, já que estão alocados na rede mundial de computadores. Em Santiago há blogs de todos os estilos: jornalísticos, literários, críticos, culturais, opinativos etc. Cada blogueiro exercita o seu estilo e a sua liberdade de expressão e integra uma pequena aldeia local, estando interligado aos demais blogueiros. Cada um, em sua página, gentilmente acaba cedendo espaço para outros blogueiros, seja citando alguma manifestação de outro colega ou, simplesmente, criando links de divulgação de seus blogs parceiros. Assim, todos estamos interligados a todos. Se acaso no blog A não está linkado algum endereço do blog C, é certo que ele estará no blog B. E, assim, por diante. Sendo assim, estamos todos "interlinkados". Nós, blogueiros, somos o equivalente a participantes do Big Brother ou, nesse caso, constituímos um Big Blog, onde o internauta pode averiguar as nossas opiniões a respeito deste ou daquele assunto ou a criação desta ou daquela polêmica. Ou ainda criticarmos aquilo que consideramos errado e achamos que vai contra os interesses da coletividade. Ou mesmo um desabafo quando nos sentimos prejudicados ou tristes.



Ou ainda, simplesmente, saber que determinado blogueiro ficou de papo pro ar no final de semana, assistindo filmes, plantando pés de salsa, caminhando no asfalto, curtindo uma praia, fazendo uma reportagem, enfrentando algum perigo, curando alguma lesão, terminando de ler um livro, escrevendo um poema, fotografando um ponto turístico, assistindo algum show ou dando comida para o cachorro. Ou ainda, elogiando o trabalho de algum amigo ou amiga. E, assim, cada blogueiro manifesta a sua opinião e exerce a sua liberdade de expressão. Como disse antes, estamos todo caracterizando um Big Blog, onde cada internauta pode acessar o espaço de todos os blogueiros e, consequentemente, todos os blogueiros interagem uns com os outros. É interessante que a gente brinque uns com os outros, faça referência, critique, goze ou ironize. Tudo faz parte.



Agora, não compactuo que a gente acabe se invocando de forma condenatória ou preconceituosa com aquilo que é escrito por um ou outro colega. Vai que eu quero elogiar os meus amigos Jones Diniz ou Ânderson Taborda ou a Mônica Leal ou Cassal Brum ou a vó do Badanha todos os dias e em todas as postagens. E daí? Onde está o pecado nisso? E se eu quiser elogiar quem quer que seja, qual é o crime? Acho que a gente não deve levar as coisas tão na ponta da faca. Coisa boa é ter amigos. Coisa boa é ter pessoas que a gente admire por algum talento ou, simplesmente, pelo dom de ouvir. Coisa boa é ter amigos e melhor ainda que tenhamos a oportunidade de dizer o quanto gostamos desses amigos e que eles nos são especiais. Sou daquele pensamento de que não adianta bater palma para morto, porque quem tá morto não vai ouvir. Por mais que eu diga que admiro lá determinado ator, cantor ou escritor que já é falecido, estou aí a manifestar uma preferência minha e tudo vale.

Mas é pena que essa pessoa jamais ficará sabendo o quanto ela é especial para mim. Portanto, se eu quiser dizer que gosto desse amigo ou daquele por isso ou por aquilo, tenho a oportunidade que ele leia e sinta-se bem consigo sabendo que alguém o valorizou de alguma forma. E se eu quiser puxar o saco? Não há problema. É uma manifestação; É uma opinião. Portanto, queridos amigos, valorosos blogueiros e internautas: não há nada demais em se dizer que alguém nos é especial. Pelo contrário: é necessário que façamos isso. Portanto, não sejamos tão sisudos uns com os outros e manifestemos também a nossa admiração pelas pessoas que gostamos, seja fazendo postagens, escrevendo bilhetinhos ou colocando faixas em frente de nossas casas "valeu, Fulano". O mundo é tão grande e todos precisamos de bons exemplos. Eles precisam ser conhecidos e propagados. Seja ele alguém que integra o nosso Big Blog ou alguém que não exista no mundo virtual. Eis a beleza do mundo em que habitamos: tudo é possível. Só não vale mandar ninguém para o paredão.

2 comentários:

Anônimo disse...

Márcio ,
É isso !
Respeitar idéias e opiniões ,seja de quem for.
Afinal existe DEMOCRACIA para q?
Artemísia

Rúbida Rosa disse...

Ótima postagem! É sempre fácil malhar, criticar, ofender... e tão difícil e "vergonhoso" elogiar e pedir perdão...
Não deveria ser ao contrário?
Você expressou muito bem essa questão.
Abraço.