quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Quase dormindo...

Não gosto de atualizar o blog para dizer que estou sem tempo de atualizar. Mas é isso que farei nessa postagem. Estou sem tempo e estou cansado. É madrugada e eu preciso dormir. O sono começa a se abater, minhas pálpebras estão pesadas e minha visão já não é clara. Há uns lampejos, uns devaneios, parece que começo a sonhar acordado. É uma coisa estranha...
-------
O dia de hoje foi, deixa eu pensar, divertido mas cansativo. Trabalhei a tarde e a noite na redação do jornal. Meus colegas e eu conversamos, batemos papo, trocamos ideias. Numa redação de jornal você acaba sabendo coisas dos mais diversos setores da cidade. Existe a troca de informação, a interatividade, enfim.
--------
Uma das coisas que eu gosto na quarta-feira, é de conversar com o Froilam. Ele surge na redação para pegar as páginas do jornal a serem corrigidas e por alguns minutos sempre levantamos algum assunto para debater. Seja a respeito do que tem sido dito em nossos blogs, seja algum fato pitoresco do cotidiano. Gosto de conversar com o Froilam, que é uma pessoa agradadável, vivida, inteligente, generosa e que nos últimos tempos tem transmitido uma paz muito grande. Realmente, percebo que o Froilam tem encarnado um espírito de doçura, talvez de tanto falar a esse respeito e repetir essa palavra como se fosse um mantra. Sempre aprendo muito ouvindo o Froilam.
------
Temos, afinal, algumas considerações em comum sobre a vida simples e privilegiada de nossa querida cidade de Santiago. Uma hora dessas vou convidar o Froilam para tomarmos um chimarrão juntos na sombra d'alguma árvore ou, se o bolso nos permitir, uma cerveja. A bebida ou o lugar é o que menos importa. Vale a pena, sim, a companhia de um amigo.
------
Me perguntaram para qual praia eu vou neste verão. E é claro que eu pretendo ir, como vou deixar passar em branco o período de férias? Economizei uns trocos e em fevereiro eu e uns amigos vamos partir para o Passo do Umbu, em São Vicente. Vamos la a playa, uou, uou, oooo-ou.
-----
Tá. Meu bobajômetro apitou. Sinal vermelho. Hora de dormir.

Nenhum comentário: