domingo, 28 de dezembro de 2008

Domingo: filme ruim, piada de Deus, entrevista de Chicão e outras considerações

Nunca, nunca, nunca mais deixo o Miguel, da Stop me indicar filmes. Ele é muito camarada, meu amigo e sou cliente dele há muitos anos. Mas os gostos dele para filmes, são bem diferentes dos meus. Mas eu o perdoo porque ele me vende filme baratinho e guarda para mim os pôsteres que eu quero. Grande amigo.
-------
Vi no blog do Júlio Prates que um amigo dele questionava a respeito dos carros que perambulam com som alto pelas madrugadas, impedindo os moradores do centro e adjências de dormir. Por diversas vezes, ouvi pessoas falando a respeito disso e até criticando fortemente a atuação da Brigada Militar que, pelo menos às nossas vistas, não estaria tomando atitudes.
--------
Desta feita, sirvo-me de defensor da Brigada. Os policiais tem coisa mais importante para fazer do que velar o sono dos justos e se preocupar com o som dos playboys do centro. Sei que também procuram coibir o abuso quando recebem denúncias ou flagram algum caso. Agora, é inimaginável crer em uma perseguição policial a quem abusa do som automotivo. Até porque basta baixar o som que acabou a conversa. Se não for no flagra, a coisa não funciona.
---------
Agora, a minha opinião sobre essa polêmica aí. Eu prefiro passar toda a minha vida não conseguindo dormir por causa do som de carros passando na minha rua, do que não conseguir dormir por causa do barulho de tiroteios. E que Santiago continue assim.
--------
Mas como diz o Mulita: "na capitalllll é difereeeeeenti"...
--------
Saiu no Expresso que o gerente da Corsan, Joel Bonfim garantia que não iria faltar água em Santiago neste verão. Mas e porque cargas d'água (trocadilho infame) faltou água umas três vezes em menos de 15 dias?
------
Falando em água, é certo que a Corsan precisa abraçar a campanha iniciada através dos blogs do Froilan e deste, para que o desperdício de água potável seja coibido e tratado como crime ambiental. Em toda a cidade, há centenas de casas que não possuem hidrante e o abuso é maior ainda. Não dá para admitir pessoas jogando água prontinha para beber em cima da lataria de um carro ou nas calçadas. Quer lavar o carro? Leve o posto de lavagem. Quer lavar a calçada? Espere chover.
-------
Acredito que a gente precisa estar sempre olhando para a frente e pensando no futuro. Não apenas na nossa comodidade presente, mas nas dificuldades que podem estar logo ali. É com esse pensamento, portanto, que sou favorável a uma política responsável e que coiba abusos de toda a ordem. Seja nos gastos de eletricidade, seja em água potável. Para se criar uma consciência cidadã, estou convicto, de que não adianta apenas conscientizar. É preciso estabelecer regras. Os brasileiros festejaram o fim da ditadura militar e não sou nem um pouco a favor de ditaduras ou censuras. Mas aquele espírito de "liberou geral" vem tomando conta da nação.
-------
A música brasileira, antes tão bela, agora já não presta. Antes, se cantava o amor, a amizade, a beleza. Hoje, se fala de popozudas, siliconadas e garrafinhas. Os programas de televisão, hoje, estão inundados de muito lixo. Quer porcaria mais porcaria que o Big Brother?? No entanto, é justamente esse tipo de programa e de músicas que criam uma consciência consumista e imoral nos brasileiros. Que povinho filho da puta mesmo. (ops). Eis o porque eu não torcer, de forma alguma, para a Seleção Brasileira. Ela representa justamente esse novo Brasil, permissivo, consumista e fútil, através de jogadores milionários, esbanjadores e usam o patriotismo como marketing, apenas.
--------
Me lembra aquela história. Deus fez o Brasil colocando por aqui tudo que há de bom: clima tropical, belezas naturais, litoral paradisíaco, água em abundância e livre de todos os perigos da natureza, um verdadeiro paraíso
Então, um de seus ajudantes observou
- Mas Senhor. O senhor colocou terremoto nos EUA, furacões no Caribe, vulcões no Japão e neste lugar o senhor não colocou nada , só coisa boa! Para quê esse privilégio ao Brasil?
E Deus Respondeu:
- Espere até ver o povinho que eu vou colocar ali.
--------
Levantei cedo neste domingo e ouvi a entrevista do prefeito Chicão que, nesta semana, encerra o seu mandato. E fazendo uso do chavão: ele vai encerrar com chave de ouro. Sem dúvida, entra para a história como o melhor prefeito que Santiago já teve até aqui. Os investimentos no social, a humanização da administração pública, o respeito aos humildes, tudo isso marcará a era Chicão. Além de ter feito centenas de obras por toda a cidade. Nunca escondi a minha admiração por este grande político e, na verdade, rogo para que ele possa ascender ao Legislativo Gaúcho. Acredito que sua trajetória política é ascendente e não pode ser interrompida, pois ele terá muito a contribuir com nossa cidade e região. Se Marco Peixoto for para o Tribunal de Contas, é certo que Chicão será candidato a deputado estadual. E o páreo será muito duro para os demais postulantes.
--------
Outro dia, na Câmara, um vereador questionava a Rua dos Poetas, que é um investimento alto para o centro e que os bairros precisam muito mais. É preciso ser coerente: não há bairro em Santiago que não tenha melhorado. Não há lugar no interior que não tenha recebido melhorias ou que tenha sido contemplado com algum projeto. Essa é a verdade e a gente tem que reconhecer e louvar o trabalho bem feito.
--------
Silenciosamente, testemunhei um diálogo outro dia. Duas pessoas conversavam e discutiam sobre Ruivo e Chicão. Para um, o novo prefeito não seria tão bom quanto o que está terminando sua gestão. Para outro, seria a mesma coisa porque os dois trabalharam em consonância. E ficaram naquela discussão durante um bom tempo. E eu só ouvindo, na minha.
--------
É interessante. As pessoas acreditam no potencial de Júlio Ruivo, porém, admiram Chicão de uma maneira espetacular. Geralmente se espera que os governos que entram, sejam melhores do que os que findam. Nesse caso, há pessoas que tem certeza de que será difícil superar o atual prefeito. É uma forma de pensar que é bastante admirável. Reconhecer os méritos de quem mostrou trabalho. É uma característica de nossa Santiago e que não pode se perder jamais.
--------
Pela entrevista, fiquei contente de saber que o Ruivo passa bem depois do acidente que sofreu em Ernesto Alves, após cair do telhado de sua casa e ter quebrado algumas costelas.
Mas não pude deixar de rir quando o prefeito Chicão recomendou que as pessoas evitassem de abraçar o Ruivo na posse. Que seria melhor um aperto de mão ou até mesmo uma acenadinha. Ele ainda complementou que só estava fazendo aquela brincadeira porque tudo já estava bem.
-------
Amanhã inaugura em Santiago a segunda quadra da Rua dos Poetas, a partir das 20h30. Ficou uma bela obra, revitalizou o centro da cidade e criou a identificação física que faltava à Terra dos Poetas. Agora, aliado ao projeto da professora Rosane Vontobel Rodrigues, estamos mesmo rumo a um caminho de consolidação de uma identidade cultural.
-------

Nenhum comentário: