sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Santiago é uma cidade de muita criatividade. Há poetas, escritores, músicos, trovadores, jornalista, contistas, cronistas etc. No entanto, em nosso comércio, a criatividade também se faz presente na hora de batizar alguma empresa. Uma oficina mecânica pode ser chamada de "clínica de motores". Um salão de cabeleireiro vira "oficina do cabelo". Temos também vários "armazéns" de moda e "casas de carne". Não estou criticando, acho legal isso. Penso que o bom gosto (ou a falta dele) se revela muitas vezes na hora de batizar alguma obra, alguma loja, o que quer que seja. E, ainda bem que meio que se acabou um pouco da monarquia no comércio: era Rei dos Cartuchos, Rei das Chaves, Rei da Madeira, Rei da Areia, Rei da Lingüiça, Império das Chaves. Tinha rei para todos os lados.
-----
Criatividade mesmo vi numa revista na Casa da Paola. Um comerciante tinha batizado sua loja de "Lã House". Ele vendia lãs e linhas. Nota 10.
-------
Já em Santo Ângelo tem a Au Q Mia. Trata-se de uma pet shop.

Nenhum comentário: