sábado, 1 de novembro de 2008

Previsão de um findi normal

Meu sábado iniciou quando eu abri os olhos nessa manhã. Meio dormindo levantei, à procura de uma camiseta. Bati o joelho no sofá filho-da-mãe. Antes de sair do quarto, me olhei no espelho. Meu cabelo estava desarrumado de um jeito fantástico, estilo Wolverine. Se tivesse uma câmera teria tirado uma foto. Minha cara estava torta e dava para ver um remelinha debaixo dos olhos. Depois do banho, renovado, bebi um pouco de café. Assim como a Lorelai Gilmore, eu só funciono depois de uma xícara de café.
Saí para a rua e encontrei o Leugimar, um amigo que trabalha na Compugraph. Jogamos um pouco de conversa fora, falando sobre redes de internet. Caminhei mais meia quadra e encontrei o Luis, presidente do PT, falamos um pouquinho do resultado das eleições, quem errou, quem acertou. Enfim. Chego na locadora do Miguel que, como sempre, me atende com aquela simpatia que lhe é peculiar. Sou cliente do Miguel desde que ele abriu a locadora, ainda em 1998, quando eu costumava matar aula ali do Cristóvão e ir na locadora pegar um filme. Depois, voltava para o Cristóvão e, junto com o Cristiano e o Éverton, pegávamos a chave da sala de vídeos com a Flori e íamos assistir. Lá no Cristóvão assistimos Independece Day, Gênio Indomável, A Última Ameaça e vários outros. Fazer o quê? Nenhum de nós tinha vídeo em casa. Era um artigo raro.
Pois bem. Lá no Miguel, peguei Harry Potter (sou fã do bruxinho, fazer o quê?), O Amor Não tem Regras (sou fã do George Clooney, fazer o que?) e Wood e Sotck. Ah, sim. Também um do Papa Léguas (sou fã do Coiote). Conversamos sobre filmes, o Miguel e eu. Depois, rumo para o jornal pegar o meu notebook. Dei uma olhada nos meus e-mails, acessei o blog do Júlio Prates e dei uma pokeada no César Dors (faca, ele diria). Ah, sim. Comentei com o Éverton sobre uns projetos que estou me envolvendo. Neste findi, pretendo ficar diagramando o meu livro, que reúne contos e crônicas já publicados e outros que não foram publicados, por serem maiores que o espaço que tenho na coluna do jornal. E não gosto muito de usar esse artifício de publicar em tantas partes. Para mim é cansativo, que dirá para o leitor. De resto, meu final de semana será normal. Vou jogar videogame no Sidi (temos que virar o jogo da Liga da Justiça, no Playsation 2). Vou jogar futsal com a gurizada. Já estou sabendo que vai chover de balde (literalmente) e a nossa quadra estará potencialmente perigosa. Vou dar banho no meu cachorro e retirar-lhe alguns carrapatos e ver se não tem nenhum berno para espremer. Aqueles bichos são uns filhos da puta mesmo...

Nenhum comentário: