segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Nada sei

O poeta Oracy Dornelles costuma dizer que é muito melhor conversar com um burro do que com um ignorante. O burro não sabe e pode aprender, já o ignorante não quer aprender, pois pensa que tudo sabe. Se há uma característica que me irrita nas pessoas é justamente a ignorância. Outra é o fanatismo de qualquer tipo: religioso, político etc. E, na verdade, o fanatismo caminha ao lado da ignorância. Não gosto de conviver com pessoas ignorantes e me aparto delas. Elas ficam lá e eu fico cá. Não dá para ter diálogo com ignorantes, pessoas que acreditam que tudo sabem e tudo podem e para tudo tem resposta e a sua verdade é absoluta, mesmo ignorando a multiplicidade de pensamentos, culturas, filosofias etc. Sinceramente, não consigo conceber na minha cabeça a idéia de que alguém possa achar que tenha resposta para tudo, que saiba tudo, que compreenda tudo. Parafraseando Sócrates, eu tenho a compreensão de que nada sei e quanto mais procuro saber só descubro que sei menos do que penso. E aí está a beleza da vida: descobrir-se ao mesmo tempo insignificante e ao mesmo tempo infinito. Alguém pode dizer o que é Deus? Eu digo, alguém pode dar uma resposta definitiva sobre o que é Deus? De que forma foi concebido o universo? Para que existem as estrelas? Existe vida em outros planetas? Existe espírito? Quem construiu as pirâmides? Qual o propósito da existência? Existe justiça divina? Existe a Lei do Carma e do Darma? Existe a lei do Ascenso e do Descenso? Existe vida inteligente fora da terra? Existe vida inteligente na terra? O que é a Verdade?
Enfim: o ignorante é aquele que ignora qualquer uma dessas questões e muitas outras e procura responder a qualquer coisa usando do materialismo e aplicando as suas verdades absolutas. Absolutamente ignorantes.
Eu? Só sei que nada sei.

Um comentário:

Julio Prates disse...

O materialismo é apenas um Método de análise e se aplica em oposição ao Idealismo. O instrumental do materialismo é a dialética e justamente por isso não se apresenta como fechado e nem dogmático. Quem se opõem ao Idealismo são justamente os materialistas, pois os Idealistas querem impor a Humanidade um conjunto de teses deístas como absolutas e verdadeiras. Sua afirmação, MB, é perigosa e própria de quem ignora as leis da dialética, afinal uma das leis da dialética ensinam que não existe nada Verdadeiro, definitivo e absoluto. As outras duas são a totalidade e a interpenetração dos contrários. O dialético-materialista, ao contrário do idealista-deísta não afirma que existe o Absoluto(Deus).O dialético-materialista apenas diz que o absoluto pode ou não existir.
Tem gente que acha Materialismo tem a ver matéria. Esses, precisavam antes ler PRINCÍPIOS ELEMENTARES DE FILOSOFIA, de Politzer e depois posicionarem-se, afinal, sem o domínio dos conceitos básicos de Filosofia qualquer discussão séria fica prejudicada.