sábado, 18 de outubro de 2008

O mundo fica triste...

Quando você está triste, o mundo também fica triste. Não há cores nas cores, elas se tornam preto e branco ou sépia, envoltas de uma névoa intensa. Não se vê o horizonte, não se vê fim ou início de nada. Fica tudo sem graça. Não há graça na graça. Os risos são amarelos. Ou sépia. Quando você está triste, até o palhaço chora, não ri. Aliás, há coisa mais deprimente do que um palhaço? Quando você está triste, você mesmo é um palhaço. O resto, é o picadeiro. E eles estão olhando para você, pronto para rir de você. Basta escorregar numa banana ou levar uma torta na cara. O mundo ri de você se você cair. O mundo ri até mesmo se você passar uma lâmina nos pulsos ou enfiar um caneta no ouvido. O mundo ri se você sangra. O mundo não se importa se você sangra. Eles riem. E você chora. Quando você está triste, o mundo fica mais triste, não há graça em nada. O que está ausente dói. O que está presente dói. Não importa o que você tem, importa o que não está aqui. A tristeza é uma coisa egoísta, porque você está triste e fica pensando que o mundo está girando em torno de sua tristeza. O sol gira em torno de sua tristeza. A lua é uma fria companheira de sua tristeza. À noite, a sua tristeza se abranda ainda mais, mas se torna mais suportável do que durante o dia, quando se percebe todos os detalhes de todo o resto, de todo o mundo-picadeiro. É durante o dia que você usa sua maquiagem. À noite, esfrega o rosto com álcool e se banha em sal grosso. E a lua se torna companheira de sua tristeza. Ela também, triste no céu das desilusões, amaldiçoada. A lua recebe os seus uivos, testemunha de suas lágrimas.
Quando você está triste, o mundo se torna menos mundo e fica ainda mais imundo.

Um comentário:

Lígia Rosso disse...

Márcio...
PRECISAMOS CONVERSAR. LI ESSE TEXTO...ESTOU PREOCUPADA. TAMBÉM ANDO MEIO (OU MUITOOO??) PENSATIVA.
BEIJÃO PRA TI MEU AMIGO, ENTRA EM CONTATO ASSIM QUE PUDER, OK!