sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Frases de Caio F.

"Fiz questão de, na minha vida, correr absolutamente todos os riscos. Tudo o que a minha geração fez, eu fiz radicalmente até o fim. Eu fui garçon, preso hippie. Então, fui sendo um pouco porta-voz dessas pessoas..."

"Esse plano terrestre é passagem. Não importa nada do que está aqui. Importa nascer, importa morrer. E eu gosto de estar vivo"

"Comecei a escrever ficção com uns seis anos. Com 11, comecei a ganhar uns concursos de literatura que tinham em Santiago. Foi aí que comecei a descobrir que escritores existiam".

"Quando me convidaram para ser patrono da feira do livro de Porto Alegre eu perguntei: isso aí não é coisa para quem já morreu?"

"A literatura é boa quando alguma coisa dela se aplica na vida do leitor para torná-la um pouco melhor"

"A urbanidade na minha literatura veio do choque entre Santiago e São Paulo. Eu chamo de o choque do Jeca".

"Quando uma personagem minha não tem nome é porque ela é muita gente. Um nome a tornaria demasiado individual"

Caio Fernando Abreu, escritor santiaguense

Um comentário:

Elystrela disse...

tche, adorei muito essas frases... vou sugerir pro grupo pra gente botar alguma no roteiro do documentário!!!! abraços elys*