sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Novo disco da Analise e outros papos...


Acontece nesta sexta-feira à noite, o lançamento do novo CD da mais-que-maravilhosa Analise Severo. Já ouvi o disco "Caminhos Libertos" algumas vezes e ele é de muita qualidade. São 16 faixas embaladas pela voz de cristal de Analise, que é uma estrela que temos em nossa cidade e que merece o sucesso e o reconhecimento por seu trabalho.
-----

Papo de vendedor: fui comprar uma pen drive e fiquei dividido entre adquirir uma de 1 GB ou de 2 GB, em função de poucos reais entre uma e outra. O conselho do vendedor. "Eu diria para ti comprar a de dois gigas. Porque é o dobro da pen drive de um GB". Diante desse argumento poderoso, acabei comprando a de dois GB. E sabe que ela tem mesmo o dobro de capacidade da de um GB? Coisa fantástica...
-----

Domingo tem debate entre os candidatos a prefeito na Rádio Santiago. Vou estar lá para fotografar este momento histórico da eleição.
-----

Encontrei o seu Ovídio Fiorenza hoje, contente por ter saído na capa do Expresso, com uma foto bonitão, bem retocada no Photoshop. Ele me disse que o pessoal está achando que ele é candidato e perguntam quanto ele pagou para sair na capa. Bem humorado, ele brinca, dizendo que está pagando a folha dos funcionários.
----

Aluguei o filme 30 Dias de Noite, mas ainda não pude assistir. Faz 30 dias que eu não consigo dormir. Vou me mudar para o Alaska.
-----

Amanhã, sábado, acontece o lançamento do novo livro do escritor Oracy Dornelles. O livro se chama "Páginas Impossíveis" e terá diversas histórias pitorescas de nossa cidade com crônicas, poesias e fotografias antigas de nossa cidade. O lançamento acontecerá no Centro Cultural e vou estar lá para adquirir um exemplar desta obra. Creio que será o nono livro a ser lançado pelo Oracy.
------

Na terça-feira passada, estive na URI-Campus, onde a acadêmica Cristieli Lanes Garcez defendeu a sua monografia, com base em algumas crônicas que publiquei no jornal Expresso Ilustrado. O trabalho da Cristiéli ficou muito legal.
------

Ontem, conversando com o Miguel Sommers, da Stop, já reservei com meses de antecedência de conseguir o que vier de banner, adesivos e pôsteres do novo filme do Batman. Desta vez, o Maneco, filho do Barbela, não vai me passar a perna como já fez uma vez.
Falando nele, recordei que certa vez nós ficamos cerca de duas horas conversando só sobre a mitologia do Homem-Aranha, na praça de alimentação da Fecobat. Presenciaram a nossa conversa o Tacely, a Bibiana, a Rosani Palmeiro e o Hélio Fontana. Eles não entendiam como a gente conseguia ter tanto assunto a respeito de um personagem de quadrinhos. Havia recém saído o segundo filme do Aranha e o Maneco estava empolgadíssimo com o filme. Lá pelas tantas, fui pagar um cachorro-quente e ele viu a minha carteira do Batman. Indignado por eu ser fã de outro herói, além do Homem-Aranha, o Maneco me olhou bem sério e me chamou de "traídor da irmandade"...

Pois bem. Há alguns meses quando estive em Santa Maria, fui ao cinema com amigos para assistir ao filme "Homem de Ferro". No final da sessão, quem eu enxergo saindo do cinema?? O Maneco!!! Cheguei de mansinho ao lado dele e o agarrei pelo braço e devolvi. "Tu é outro traídor da irmandade..."

Nenhum comentário: