sábado, 26 de julho de 2008

A colher não existe

Ando enjoado de escrever o blog. Depois que criei essa porqueira fica esse compromisso de ter que atualizar o blog para não ficar as mesmas postagens a cada vez que o internauta acessa a página. Eis aqui um contra-senso de minha parte, achar que blog é futilidade, mesmo assim me sentir na obrigação de atualizá-lo. Funciona mais ou menos como Big Brother ou novela das oito: não presta, mesmo assim, todo mundo vê. Nem sempre o que escrevo nessa minha página pode ser realidade. Afinal, como o título diz são Contos, Crônicas, Críticas e Notícias. Às vezes, posso estar criticando a mim mesmo, às vezes posso escrever uma crônica, às veze posso revelar algo que aconteceu tim-tim por (rin) tin-tin como posso romancear um pouquinho. A realidade é ilusória e, assim, a ilusão pode ser mais real. Afinal, a colher não existe. Ah, vai dizer que você não assistiu Matrix?
----
Eu ando meio irritado, meio chato, meio rançoso, meio xarope, meio amolado, meio broxa, meio guarapa, meio moleque, meio abobado, meio com sono, meio desligado, meio frio, meio dividido...
---------
Passei o sábado inteiro no PC. Almocei por lá e assistimos ao novo desenho do Batman, junto com o Chico e o Murilo. Foi legal. Tchau!
-------
Domingo, festa do colono e do motorista pela manhã, futebol à noite.

Nenhum comentário: