quinta-feira, 20 de março de 2008

A teoria da bola azul


"A vida é como jogar uma bola na parede. Se for jogada uma bola azul, ela voltará azul, se for jogada uma bola verde, ela voltará verde, se a bola for jogada fraca, ela voltará fraca, se a bola for jogada com força, ela voltará com força. Por isso, nunca jogue uma bola na vida de forma que você não esteja pronto a recebê-la." Essa frase é do físico Albert Einstein e é bem mais simples de ser assimilada do que a sua teoria da relatividade. Qualquer um é capaz de entendê-la, não necessitando compreender nada de Física. Ao mesmo passo em que nós, humanos, avançamos tecnológicamente e científicamente, a cada instante diminuímos também o nível de amor ao próximo e a humanidade cada vez mais robótica e desprovida de sentimentos, como se aos poucos fôssemos nos tornando robôs, de contos saídos da mente de Isaac Azimov. Senão, como explicar tantas formas de violência e crueldade em nosso meio?
******
Atos de selvageria e maldade, que ora dispensam exemplificações. Na imprensa, vemos notícias de roubos, assaltos, agressões e tantos atos indignos contra nossos semelhantes. A insegurança e a impunidade caminham juntas, privando a liberdade de tantas pessoas de bem. Cada vez que um humano levanta a mão para agredir a outro, da maneira que for, estamos todos descendo rumo à incivilidade. Se um dia evoluímos do macaco, estaríamos fadados a regressar a esse estágio? São nossos governantes quem tem mais culpa, pois possuem meios legais de combater o mal, seja através de educação e segurança etc, mas somos nós que temos o dever de exigir o que o Estado nos reserva por direito. À esses que cometem tantos crimes diariamente, é certo que a bola azul voltará com força contra eles, na mesma medida em que a jogaram contra seus semelhantes. Feliz Páscoa.

Nenhum comentário: