terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

E parece que o ano deverá começar, a partir desta quarta-feira. E, claro, só deverá começar depois do meio-dia, pois pela manhã muita gente ainda estará curtindo a ressaca do Carnaval. Várias empresas e instituições só abrirão suas portas pela tarde ou seja, a quarta-feira funcionará só à meia-boca. Sendo assim, o ano inicia a partir da quinta-feira, 7 de fevereiro. É a partir desse dia que as coisas irão começar acontecer.
---------
Assisti a um filme chamado "As Cinco Pessoas que Você Encontra no Céu". Foi uma dica da minha amiga Rosane Vontobel. É um filme bacana, de fato, que conta a história de um homem que morre aos 83 anos e, no outro lado da vida, cruza com algumas pessoas que tiveram alguma influência em sua vida. Desses encontros, ele deve absorver algum ensinamento para compreender a sua própria existência e a sua razão de ser no universo, mostrando que nada está desconectado do resto e, sim, interligado por fios invisíveis.
---------
A coluna que escrevi para o Expresso Ilustrado da última sexta-feira, teve enorme recupercussão. Muitas pessoas vieram me falar que ficaram indignadas com a postura do gerente do novo gerente do Banrisul, que não permitiu que a dona Tânia Freitas, vendedora ambulante de doces, comercializasse seus produtos em frente ao banco. É incrível de ver o quanto as pessoas são solidárias com a dona Tânia. Isso é bacana.
---------
No último domingo, como sempre, joguei futebol no ginásio da Belizário. É uma atividade que venho mantendo há vários meses junto de vários amigos. No entanto, após esse último jogo estou sentindo umas dores
---------
Enquanto estive digitando esse post, a minha amiga Carine ficou impressionado com a rapidez com a qual digito. "Mas credo. Tu nem olha para o teclado, como é que consegue?". Aí, contei que há vários anos atrás tive aula de datilografia, aos 12 anos, na escola que o professor Gilial Machado mantinha ali na General Canabarro. Lembro que havia uma folha de ofício sobre os teclados das máquinas de escrever e sua mão tinha de ficar embaixo da folha, impedindo que você enxergasse as letras. Foi assim que aprendi. Ehehe. Mas conheço uma pessoa que digita mais rápido que eu. É a Cristiane Salbego, minha querida amiga e colega de Expresso Ilustrado. Ah, escrevi esse post com a Carine olhando, para provar que eu escreveria sem olhar para o teclado e sem errar nada. Consegui. Ehehehe!
--------
Aí, você que está lendo esse post vai dizer: "e eu com isso?"
-------
É mesmo. E você com isso...
-------
Outro filme que assisti foi "Reine Sobre Mim", com Adan Sandler e Don Cheadle. Dica do meu camarada Bactéria. Um filme emocionante que conta a história de Charlie Fineman, um homem que perdeu a esposa e as três filhas no 11 de setembro e fica traumatizado. Assim, passa a não reconhecer amigos e parentes que conhecera, abdicando de sua profissão e criando uma nova identidade para fugir da realidade traumática. Intensas interpretações.
------
Falando em filme. Há oito anos, eu e meu amigo Francisco Diello mantemos uma aposta com relação ao Oscar. Nós elaboramos listas, cada qual elegendo os filmes que podem vencer nas diversas categorias. Quem acertar mais é o "Pai do Ano" quem acertar menos, lógicamente é o "Filhinho". Quem ganha, tem direito a humilhar o outro quando o assunto for cinema. Fazem oito anos que disputamos essa bobagem e o placar está em 5 a 3 para mim. Apesar do Chico ter assitido mais de 8 mil filmes e trabalhar numa locadora. Eu, trabalhei na mesma locadora que ele e devo ter assistido uns 2 mil filmes só.
--------
O Chico é meu melhor amigo. Aliás, é um irmão.
--------
Aliás, nós dois estamos pensando seriamente em deixar o cabelo crescer. Vamos virar gadelhudos e vamos comprar uma moto, cada um de nós. E vamos sair por aí, com as "clinas" ao vento, ao estilo do filme "Sem Destino".

Nenhum comentário: