quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Revolução cultural

Minha coluna para o Expresso de sexta-feira, 31 de agosto

Aos poucos, Santiago vai se transformar e alcançar uma evolução cultural que deverá atingir toda a população. Em essência, é esse o objetivo do projeto "Santiago do Boqueirão, seus poetas, quem são?", lançado pelo curso de Letras da URI-Santiago e idealizado pela professora Rosane Vontobel Rodrigues. O projeto reúne dezenas de escritores santiaguenses, atuantes nos mais diversos gêneros literários, e pretende transformar a escrita em um produto de consumo. Em função disso, o projeto está dividido em várias etapas. Já iniciou com a pintura de poesias em muros da cidade, poesias em sacolas de supermercado e nos ônibus. Agora, chegou a vez dos poemas voadores, que já podem ser lidos em pontos comerciais.
*******
Também estão sendo lançados produtos gastronômicos se utilizando do nome de escritores. Em seguida, serão publicados livros de contos, crônicas e poesia, sendo que o primeiro lançado foi o de Oracy Dornelles. Também já está no ar o portal "www.terradospoetas.com.br", desenvolvido pelo meu camarada Bactéria. Outro fator transformador que o projeto propõe é a criação de três praças temáticas: a praça do Além, a do Amor e a do Gaúcho. São ações como essa que irão revolucionar Santiago e criar uma geração mais crítica e pensante. E, afinal de contas, esse é o rumo certo para a transformação de uma socieade. Cultura não é evento de final de semana, nem fogo de artifício ou igreja no meio do campo: cultura é algo perene e que deve estar inscrustado na consciência de cada um.

Nenhum comentário: